• EN
  • 19 de setembro de 2017

    Redação Inhotim


    arte contemporâneagastronomiaInhotim Noite Abertamúsica

    Leitura: 5 min

    Roteiro inspira visita em galerias e espaços botânicos para noite no Inhotim

    Roteiro inspira visita em galerias e espaços botânicos para noite no Inhotim

    O Inhotim Noite Aberta acontece no sábado, dia 30 de setembro, e vai reunir shows, espaço gastronômico e visita mediada a galerias e jardins do Instituto. Tudo isso à luz das estrelas, já que o Inhotim estará aberto até as 21h30. Dentre as atrações musicais, estão Thaís Gulin, com participação especial de Flávio Renegado, e Minimalista, que convida Lucas Santtana para somar no som. Entre uma apresentação e outra, você pode aproveitar para visitar as quatro galerias que estarão abertas exclusivamente para este dia. Dentro delas, das 17h30 às 21h30, mediadores da equipe educativa do Inhotim estarão disponíveis para explicar melhor sobre as obras, sempre abertos a debates e reflexões. Preparamos um roteiro para inspirar sua visita durante a noite no Inhotim:

    Galeria Praça (G3)
    Dois murais com diversas esculturas formam os painéis de John Ahearn & Rigoberto Torres, “Abre a Porta” e “Rodoviária de Brumadinho” (A7). Essas obras foram criadas a partir da imersão dos dois artistas na cidade que abriga o Inhotim e da convivência com seus moradores, que foram retratados nas esculturas. Já ao entrar na galeria, o visitante se depara com a mistura de cores dos quadros do artista Luiz Zerbini. Que elementos do mundo contemporâneo foram utilizados pelo artista para compor sua pintura? Vale a pena passar um tempo observando os detalhes e tentando desvendar cada um.

    Rivane Neuenschwander (G13)
    A casa onde “Continente/Nuvem” está abrigada já sofreu diferentes transformações ao longo do tempo e é uma das construções remanescentes da antiga fazenda que existia no local antes de o Inhotim ser aberto ao público. Ao entrar, o olhar deslocado aponta para o “céu” e ativa a imaginação para a constituição de formas e reconstituição de memórias afetivas. Quais lembranças e sensações este espaço te traz? É só deitar no chão e deixar sentir.

    Galeria Cildo Meireles (G5)
    Algumas das dicotomias do sujeito contemporâneo estão presentes nas obras de Cildo Meireles no Inhotim, seja em uma sala impregnada pela cor vermelha, seja na obra em que os objetos usados criam barreiras no espaço que ocupa. Como essas dicotomias extrapolam a arte e se fazem presentes em outras esferas? Como trabalhá-las? Quais elementos compõem os trabalhos do artista? Essas reflexões guiam essa parte da visita mediada.

    Galeria Fonte (G4) –
    A exposição “Do Objeto para o Mundo” traz ao público do Inhotim uma seleção de trabalhos de artistas brasileiros e internacionais de diversas gerações. Por meio dessa diversidade, a mostra investiga momentos de formação da arte contemporânea, revela o movimento de aproximação do objeto artístico e o dia a dia do espectador e incentiva que essa união entre arte e vida seja cotidiana. Imerso nesse recorte, o vistante tem a chance de se questionar sobre quais objetos estão dentro e fora da galeria de arte, além do que os diferencia e aproxima.

    Largo das Orquídeas (J7)
    O Largo contempla aproximadamente 17 mil orquídeas de qualidade diferenciada, distribuídas em 48 palmeiras nativas e exóticas. No inverno, as flores brotam e o aroma é sentido de longe. No Inhotim Noite Aberta, o espaço será ocupado pela Amadoria Gastrô e trará experiências gastronômicas inesquecíveis.

    Tamboril (B1) – 
    Já parou para pensar na quantidade de espécies que são abrigadas por uma só árvore? No tronco, é possível ver duas espécies de cactos, 3 espécies de bromélias e 4 espécies de orquídeas. O período de floração do Tamboril é na primavera, mas suas flores são muito pequenas e às vezes não é possível vê-las, pelo tamanho da árvore. Dependendo de sua condição ambiental, ela pode viver até 200 anos.

    Quer garantir o seu ingresso para a Noite Aberta Inhotim? É só clicar aqui. 

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    14 de setembro de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 4 min

    Thais Gulin leva música e harmonia para o Inhotim Noite Aberta

    Thais Gulin leva música e harmonia para o Inhotim Noite Aberta

    A música entrou na vida de Thaís Gulin, cantora curitibana de 37 anos, como uma das brincadeiras preferidas de sua infância. Se não estava na escola ou na aula de ginástica olímpica, ela passava o tempo mergulhada nas melodias que fazia mexendo no órgão musical de sua mãe. “Eu inventava composições, jingles de propaganda, tocava rumba… Passava horas ali, imersa”, relembra. Nessa época, o sonho de ser cantora parecia grande demais, e ela mal imaginava que futuramente percorreria Brasil e mundo afora cantando suas próprias músicas e aquelas que desde menina preencheram a casa da família, como Caetano Veloso, Gal Costa, João Gilberto e Roberto Carlos. No próximo dia 30 de setembro, Thaís se apresenta no Inhotim Noite Aberta em um momento de encontro entre música, gastronomia, arte contemporânea e natureza. “Vou mais uma vez experimentar o que eu mais gosto nessa vida no palco: o inesperado”, diz.

    Durante uma noite especialmente aberta para o evento, Thaís sobe ao palco montado perto do Tamboril e convida o mineiro Flávio Renegado para uma participação especial. Logo antes, Minimalista se apresenta chamando o baiano Lucas Santtana para somar no repertório. A noite ainda conta com quatro galerias do Inhotim abertas à visita mediada pelos educadores do Instituto e com um espaço gastronômico instalado no Largo das Orquídeas. “Quando visitei o Inhotim há três anos, não imaginava um dia estar tocando tão perto de uma das galerias mais impressionantes para mim, a do Cildo Meireles”, conta Thaís.

    Com uma trajetória que passa também pelo teatro, Thaís tem dois álbuns em seu currículo. O primeiro, feito em 2006 leva seu próprio nome e traz um repertório ousado, com créditos de músicos consagrados como Jards Macalé, Anelis Assumpção, Chico Buarque e Tom Zé. Já “ôÔÔôôÔôÔ”, o mais recente trabalho da cantora, lançado em 2011, busca uma harmonia entre as melodias profundas e a leveza. Para o show no Inhotim, ela prepara um repertório somando outras referências importantes em sua vida. “Quero mostrar bastante do meu CD mais novo, dançante, pop, com letras conectadas com esse mergulho cada vez mais profundo na escrita, na composição, na sintonia da música”, diz. Thaís também vai incorporar ao show grandes sucessos nacionais e internacionais. “Vai ter Lou Reed, Erasmo Carlos e outras composições brasileiras”, adianta.

    Programação

    17h30: show de Minimalista (BH), com participação especial de Lucas Santtana (BA)
    19h: show de Thaís Gulin (PR), com participação especial do Flávio Renegado (MG)
    16h às 21h30: espaço gastronômico realizado pela Amadoria no Largo das Orquídeas
    17h30 às 21h30: visita noturna às galerias Praça, Cildo Meireles, Rivane Neuenschwander e Fonte, com mediação do Educativo Inhotim.

    Clique aqui para comprar o seu ingresso!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    29 de agosto de 2017

    Redação Inhotim


    músicaprogramaçãovisita

    Leitura: 8 min

    Noite Aberta: arte contemporânea, música e gastronomia no Inhotim

    Noite Aberta: arte contemporânea, música e gastronomia no Inhotim

    Garanta seu ingresso para o Inhotim Noite Aberta!

    Pelo segundo ano consecutivo, o Inhotim abre suas portas para uma programação noturna, em um formato que reúne arte contemporânea, música e gastronomia. A segunda edição do Inhotim Noite Aberta acontece no dia 30 de setembro, sábado, e recebe os shows de Thaís Gulin, com participação especial de Flávio Renegado, e Minimalista, que convida Lucas Santtana.

    As Galerias Praça, Cildo Meireles, Rivane Neuenschwander e Fonte permanecerão abertas até 21h30 com mediação do Educativo Inhotim. Segundo o diretor executivo do Instituto, Antonio Grassi, a proposta é que o público tenha uma experiência múltipla. “O Inhotim Noite Aberta foi um sucesso no ano passado e queremos repetir e melhorar este ano. Ao deixar parte de nosso acervo aberto para visitação noturna, queremos despertar no visitante novos olhares e sensações no Inhotim, além de criar o diálogo com outras expressões culturais como a música e a gastronomia’’.

    O palco será montado próximo à árvore Tamboril, na área central. Já o ambiente de gastronomia, realizado pela Amadoria, ocupará o Largo das Orquídeas. Os ingressos do evento já estão à venda e dão direito também à visitação durante o dia.

    Viabilizado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Inhotim Noite Aberta tem o patrocínio da Cemig e do Governo de Minas Gerais. A edição inaugural do projeto foi realizada no ano passado como parte das comemorações dos 10 anos do Inhotim. Na ocasião, a cantora mineira Fernanda Takai gravou o DVD de seu mais recente disco solo, “Na medida do impossível”.

    OS ARTISTAS
    Thais Gulin - blog

    Thaís Gulin
    Nascida em Curitiba e radicada no Rio há 12 anos, Thaís Gulin chamou atenção não apenas da crítica especializada, mas também dos compositores que gravou em seu álbum de estreia, “Thaís Gulin”, (2007), pelo seu jeito singular de apresentar suas canções. Além da turnê nacional com o show ôÔÔôôÔôÔ – trabalho lançado em 2011 -, Thaís realizou três turnês pela Europa, passando pelo Museu Guggenhein em Bilbao, Frankfurt, Londres (Ronnie Scotts), Madri, Roma, Porto, Coimbra e Lisboa, além de temporadas no Brasil. Em 2013, Thaís lançou o videoclipe “Cinema Big Butts”, junção de “Cinema Americano” (Rodrigo Bittencourt) e “Baby Got Back” (Sir Mix a Lot), com direção de Gringo Cardia.

    Flávio Renegado
    Flávio Renegado é um artista que desde o início da carreira parecia prever que suas músicas percorreriam o mundo. Nascido e criado na comunidade do Alto Vera Cruz, em Belo Horizonte, deu o nome de “Do Oiapoque a Nova York” a seu primeiro trabalho. Lançado no fim de 2008, o CD apresenta uma mistura de hip hop com ritmos brasileiros, latinos e jamaicanos. Desde então, o artista conquistou prêmios como o de “Artista Revelação” (prêmio Hutúz) e em 2011 com “Minha Tribo é o Mundo”, seu 2º álbum, conquistou o “Destaque do ano” (prêmio Contigo MPB FM). Flávio circulou com os dois CDs pelo Brasil, Europa, Oceania e todas as Américas, concluindo um ciclo ao se apresentar em Nova York em pleno Central Park, no festival Summer Stage. O mundo comprou a sua música.

    Thales Minimalista
    Thales Silva, o Minimalista, é cantor e compositor já conhecido no meio independente, nacional e local, com a banda A Fase Rosa e é também um dos criadores do bloco de carnaval Juventude Bronzeada, de Belo Horizonte. Esse ano o cantautor lançou seu segundo disco solo, o “Banzo”, que contou com um time de excelentes músicos mineiros além da participação especialíssima de Gui Amabis e Teago Oliveira (Maglore). Os shows do Banzo tem mostrado o lado mais sensível e intenso do compositor. A MPB, seu pilar, ganha novas cores com pitadas psicodélicas, sons e ruídos urbanos, sob uma base ritmica muito rica e brasileira. A proposta é a experiência de uma super exposição dos sentimentos, das forças e das fragilidades do artista.

    Lucas Santtana
    O multiartista Lucas Santtana possui um extenso currículo no campo das artes, tanto como compositor quanto como instrumentista. Com sete discos gravados e 17 anos de carreira, cujo marco oficial é o lançamento de seu primeiro álbum, em 2000, Eletro Ben Dodô, Santtana também carrega na bagagem interessantes projetos com músicos consagrados e em ascensão. Ao longo dos anos, sua empreitada autoral rendeu diversos frutos positivos, como o reconhecimento da inventividade e qualidade de seus trabalho pelos principais críticos e curadores do país, bem como dos grandes veículos midiáticos do Brasil, Europa e Estados Unidos. Em 2017, ele lançou o disco Modo Avião, que conta com livro mais CD.

    SERVIÇOS
    Evento: Inhotim Noite Aberta
    Data e horário
    30 de setembro, de 17h30 às 21h30

    Ingressos:
    Lote promocional – Inteira: R$ 40;  Meia: R$ 20 (esgotado)
    Segundo lote – Inteira: R$ 60; Meia: R$ 30
    Compras no site do Ingresso Rápido e na Recepção do Inhotim.

    Programação:
    17h30: show de Minimalista (BH), com participação especial de Lucas Santtana (BA)
    19h: show de Thaís Gulin (PR), com participação especial do Flávio Renegado (MG)
    16h às 21h30: espaço gastronômico realizado pela Amadoria no Largo das Orquídeas
    17h30 às 21h30: visita noturna nas galerias Praça, Cildo Meireles, Rivane Neuenschwander e Fonte

    Transporte até o Inhotim:
    Vans da Belvitur, operadora de turismo e eventos do Inhotim
    Onde: saída do Hotel Holiday Inn, rua Professor Moraes, 600 – Funcionários – BH/MG
    Horário especial para o Noite Aberta:
    15h30 – saída do transfer Hotel Holiday Inn/Inhotim
    22h00 – retorno Inhotim/ Hotel Holiday Inn
    Horário regular: Saída às 8h30, retorno às 17h30
    Valor: R$ 66 por pessoa ida e volta
    Como comprar: venda antecipada por telefone (31) 3290-9090 ou 3290-9180 ou pelo site belvitur.com.br

    OBS.: Caso o visitante prefira retornar às 22h, não haverá alteração de valor, porém é preciso no mínimo 10 pessoas. Somente trecho de volta, o valor é R$ 35 por pessoa, e pode ser adquirido somente no quiosque da Belvitur, localizado perto da recepção, no dia do evento.

    Ônibus Saritur
    Onde: saída da Rodoviária de Belo Horizonte – Praça Rio Branco, 100 – Centro
    Horário: Saída às 8h15, retorno às 17h30
    Valor: ônibus executivo – R$ 36,20 (ida) e R$ 32,50 (volta).
    Mais informações: www.saritur.com.br

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    07 de agosto de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 8 min

    Natureza e meio ambiente nas prateleiras do Inhotim

    Natureza e meio ambiente nas prateleiras do Inhotim

    Quem passa pelo Centro de Educação e Cultura Burle Marx – ponto A17 do mapa – tem a oportunidade de conhecer um lugar especial do Instituto: a Biblioteca Inhotim. Nesse espaço, o visitante pode dar uma pausa no passeio para apreciar os milhares de livros que preenchem a biblioteca, com conteúdos que abordam principalmente os temas de arte e botânica. Depois de listar cinco obras raras do mundo da arte que podem ser encontradas por aqui, chegou a hora de você conhecer algumas opções valiosas sobre a temática ambiental para inspirar suas próximas leituras. 

    Quadrilátero Ferrífero: Biodiversidade Protegida
    Em Minas Gerais, as Serras do Curral, da Moeda, de Ouro Branco e do Caraça delimitam uma das mais ricas regiões do estado em termos biológicos, geológicos, econômicos, históricos e culturais: o Quadrilátero Ferrífero. Suas montanhas são conhecidas pelos grandes depósitos de minerais que guardam, como o ferro, o ouro e o manganês. Para além da riqueza mineral, o Quadrilátero abriga paisagens naturais únicas e uma biodiversidade extremamente particular. Situado no encontro entre dois dos mais ricos e ameaçados biomas do planeta (o Cerrado e a Mata Atlântica), o Quadrilátero é considerado uma área prioritária para a conservação da biodiversidade.  Parte da fauna e da flora que habitam tais áreas estão registradas no livro “Quadrilátero Ferrífero: Biodiversidade Protegida”. O livro é fruto do trabalho do fotógrafo Roberto Murta em nove Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN´s), criadas e/ou mantidas pela Vale no Quadrilátero Ferrífero. Os registros fotográficos são acompanhados de textos da bióloga Tudy Câmara, os quais fornecem informações sobre a flora encontrada, tais como: ipês, begônias, jacarandás, bromélias e orquídeas. O livro também se dedica ao registro da ímpar fauna da região: além de várias espécies de invertebrados, é possível apreciar pererecas, serpentes, irerês, jaguatiricas, guigós, lobos-guará, entre outros.  Vale lembrar que o município de Brumadinho, onde o Inhotim está localizado,  está inserido no Quadrilátero Ferrífero e, portanto, espécies encontradas no Inhotim também são representantes dessa biodiversidade que precisa ser protegida.

    50 Plantas que mudaram o rumo da História
    Além de contribuir para a conformação da vida na Terra, as plantas também mudaram o rumo da história da espécie humana. A agricultura e a domesticação de plantas foram elementos fundamentais para o estabelecimento das civilizações, garantindo não só alimento, mas também remédio, abrigo e combustível.
    Nesse sentido, o livro de Bill Laws é um conjunto de resenhas sobre espécies botânicas que foram domesticadas pelos humanos ao longo da história, revelando curiosidades relacionadas ao cultivo, à política, à economia e à arte.
    Agave, bambu, café, açafrão, seringueira, cacau, milho, gengibre são algumas das plantas contempladas e que nos convidam a refletir sobre o quanto o modo de vida humano sempre foi e ainda é dependente desses seres vivos.

    Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil
    Além de ocupar o primeiro lugar no ranking da maior biodiversidade, o Brasil também é o país que abriga o maior número de espécies de árvores do planeta, segundo estudo recente da BGCI (Botanic Gardens Conservation International). O livro em questão foi escrito por Harri Lorenzi, engenheiro agrônomo brasileiro, fundador e diretor do Jardim Botânico Plantarum e um dos principais escritores sobre botânica do país. Segundo Lorenzi, o livro é resultado de mais de 15 anos de pesquisas e trabalhos com florestas nativas e reúne um total de 352 espécies.
    Para cada espécie, há um texto descritivo que reúne informações de sua morfologia, área de ocorrência, características de sua madeira, utilidades, ecologia e reprodução, além de instruções para a obtenção de sementes e a produção de mudas. Cada texto está acompanhado de uma série de seis fotografias que revelam, além da árvore adulta, detalhes de suas folhas, tronco, madeira, flores e frutos.

    Na Biblioteca Inhotim, é possível encontrar alguns livros escritos por Lorenzi que tratam de outras temáticas, tais como, plantas medicinais, frutas brasileiras e exóticas cultivadas, plantas daninhas e palmeiras nativas do Brasil.

    Parques e Reservas: patrimônio nas Minas Gerais
    O livro retrata a riqueza natural e cultural de diversas unidades de conservação do estado de Minas Gerais. Segundo a editora Lucca Cultura e Tecnologia, a publicação lança um olhar de norte a sul do estado, colhendo informações e impressões da fauna, da flora, dos recursos hídricos e da geologia. Em edição bilíngue (português-inglês) e ricamente ilustrado, este livro cita também a RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Inhotim. Atualmente, a RPPN Inhotim possui área total de 249,36 ha e é um importante remanescente florestal, uma vez que abriga espécies de Mata Atlântica e Cerrado. Ambos os biomas são considerados hotspots mundiais para a conservação da biodiversidade, ou seja, regiões extremamente ricas em termos biológicos e, ao mesmo tempo, marcadas por altas taxas de degradação que ameaçam várias espécies.

    Pequenos cientistas no jardim: experiências divertidas para crianças curiosas
    As crianças estão sempre atentas ao mundo que as cercam e não hesitam em perguntar, não é mesmo? Característica humana inata, a curiosidade espontânea da criança é um combustível poderoso para o saber.
    Explorando essa curiosidade natural, o livro “Pequenos cientistas no jardim”, de Lisa Burke, traz uma série de experiências simples e divertidas para que pequenos curiosos conheçam um pouco mais sobre as formas de vida que habitam um jardim. Acompanhar o crescimento de uma planta desde a germinação, observar os animais que vivem no solo e nas plantas ou descobrir como as minhocas cooperam para a saúde dos solos são alguns dos experimentos propostos pela autora.

    Este livro faz parte da coleção infanto-juvenil da Biblioteca Inhotim. Descobrir o mundo ao seu redor através da leitura também é uma possibilidade para um dia de visitação ao parque.

    Conheça a Biblioteca do Inhotim!
    Ela abre de segunda (para funcionários) a sábado, das 9h às 17h.

    *Este texto foi escrito com a colaboração de Lilian Duarte e Sabrina do Carmo, da equipe educativa do Instituto Inhotim

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    05 de julho de 2017

    Redação Inhotim


    experiênciasMECAInhotimvisita

    Leitura: 8 min

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    O MECAInhotim acontece nesta sexta-feira (7), sábado (8) e domingo (9) com uma programação que mistura música, palestras e diversas outras experiências nos espaços do Instituto. Além dos shows de artistas nacionais e internacionais, o festival também vai contar com uma programação especial pensada pelas diferentes equipes do Inhotim, a fim de mostrar como os temas relacionados à instituição podem ser abordados de formas diferentes.

    As atividades acontecerão dentro do horário de funcionamento normal do Parque, das 9h30 às 16h30 na sexta e das 9h30 às 17h30 nos finais de semana. Logo depois, a programação noturna segue com os shows.

    Confira as experiências inéditas preparadas pelo Inhotim para o público do MECA e participe:

    SÁBADO, 08 DE JULHO

    As plantas psicoativas e a arte de Adriana Varejão e Tunga
    A visita mediada irá abordar as plantas psicoativas presentes na Galeria Adriana Varejão (G7), seus usos por populações tradicionais e na medicina atual, deslocamentos da percepção causados pela Galeria Psicoativa Tunga (G21) e a conexão das plantas nativas e exóticas do entorno com a temática. Através de uma caminhada entre as galerias e investigações em algumas de suas obras, a atividade propõe provocar a discussão sobre essas plantas que geralmente carregam conceitos e pré-conceitos, tendo como ponto de partida os acervos de arte e de botânica do Inhotim.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / destaque botânico Corifa (B12), ao lado da Galeria Adriana Varejão (G7)

    InhotimCaching: nos bastidores do Meio Ambiente
    Já pensou desvendar o Inhotim e os bastidores relacionados à Gestão Ambiental, usando o GPS do celular como ferramenta? Serão distribuídos pelo Parque diversos tipos de objetos (cachings) escondidos em locais estratégicos, que serão localizados por meio de aplicativo de geolocalização. A cada caching, os participantes vão descobrir dados e locais inusitados que podem passar despercebidos em uma visita tradicional. Cada caching conterá uma informação, elemento ou instrumento instigante, aprofundando a experiência no Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 12h / Caching Ponto de Partida (indicado no APP Geocaching)

    Oficina de Minijardim: cultivo doméstico e consumo consciente
    Na oficina, os visitantes receberão noções básicas de jardinagem e dicas de plantio para produzir sua própria jardineira em casa. Serão utilizadas algumas espécies de plantas aromáticas e condimentares, que podem ser utilizadas no contexto doméstico. A oficina também estimula reflexões sobre boas práticas ambientais e consumo consciente.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Largo das Orquídeas (J7)

    Pequenos Propositores: Atividade para crianças
    Enquanto os responsáveis visitam Inhotim e participam de outras atividades do festival, as crianças, acompanhadas pelos educadores do Instituto, realizam uma visita e práticas educativas que exercitam a criatividade e constroem significados sobre os acervos artístico, botânico e histórico-cultural do Instituto a partir do olhar dos participantes.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 16h / Recepção

    DOMINGO, 09 DE JULHO

    As orquídeas no paisagismo do Inhotim
    A partir da experiência como orquidófilo e monitor do Inhotim, Luan Almeida irá conduzir visita mediada sobre as orquídeas e a disposição das flores no paisagismo do Parque. Além de conhecer os espaços destinados às Cattleya walkeriana e Vandas, os participantes receberão dicas de cultivo, informações e curiosidades sobre o tema.
    Horário/Local de saída: Das 10h às 12h / Largo das Orquídeas (J7)

    Por que ainda fotografamos?
    A proposta da conversa e abordar o ato fotográfico na contemporaneidade contemplando o tempo como fator fundamental. Vamos partir do princípio de que o tempo é a unidade de medida essencial que atesta a existência humana e essa noção vem contagiando cada vez mais a ação de fotografar. Em nenhum momento da história, com os avanços técnicos das artes, nada ficou tão popular e de fácil alcance quanto a fotografia. Fotografamos, compartilhamos e, tão breve quanto o clique do ato, desaparecemos. Assim voltamos às perguntas “Por que ainda fotografamos?”, “O que nos leva ao registro e ao desaparecimento?”, “A fotografia popular que conhecemos hoje é o chamado que diz o que sobre nosso tempo?”.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Obra de Edgard de Souza (A16)

    Missão Inhotim: um passeio com quem faz as redes sociais do Parque
    Como você retrataria o Inhotim se assumisse as redes sociais do Instituto por um dia? Nesse encontro, será feito um bate-papo itinerante pelos espaços do Parque realizado pela equipe de comunicação do Instituto. Nessa visita, o convite é para pensar e discutir a comunicação no contexto complexo da contemporaneidade, tendo o Inhotim como ponto de partida. O percurso permitirá trocas de ideias para pessoas com interesse em mídias sociais, marketing etc. que querem conhecer os processos de bastidores da comunicação do Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Galeria Praça (G3)

    Horta, horto ou jardim?
    Realizado no Jardim de Todos os Sentidos (J1), no Viveiro Educador, o workshop tem como objetivo principal o ensino quanto à utilização paisagística, gastronômica e medicinal das espécies que fazem parte do Jardim Botânico Inhotim. A atividade conta também com o compartilhamento de experiências e saberes, incluindo a oportunidade dos participantes tirarem dúvidas com especialistas sobre diferentes temas relacionados ao paisagismo.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Jardim de Todos os Sentidos (J1)

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 3 de 4512345...102030...Última »