• EN
  • 05 de janeiro de 2017

    Redação Inhotim


    cianotipiafuroshikioficinasstencilstop motion

    Leitura: 5 min

    Oficinas de Verão no Inhotim

    Os fins de semana de janeiro contam com uma programação de férias especial ofertada pelo Educativo Inhotim. As oficinas são gratuitas e recebem adultos e crianças que querem aprender sobre Stop Motion, Furoshiki, Cianotipia e Stencil em camiseta. Um jeito divertido de conhecer mais os acervos artístico, ambiental e histórico-cultural do Instituto e pôr a criatividade em ação. Confira a programação e participe!

    programacao-stopmotion-752x570

    Oficina de Stop Motion
    O Stop Motion é uma técnica de animação audiovisual que utiliza recursos de uma máquina fotográfica, um computador, massinha e muita criatividade. A oficina tem o objetivo de ensinar aos participantes todas as etapas de produção de um vídeo de animação stop motion, passando pela elaboração do roteiro, preparação dos personagens, ensaios das cenas e fotografia quadro a quadro. Tudo isso de forma bem divertida e animada!

    Quando: 07 e 08 de janeiro (sábado e domingo)
    Público: crianças a partir de 10 anos acompanhadas por um responsável e adultos.
    Horário: 10h30 a 12h30
    Local: Estação Educativa para Visitantes
    Observações: 10 vagas. Inscrições a partir de 09h30 na Recepção e saída do mesmo local.

    furoshiki

    Oficina de Furoshiki
    O Furoshiki é um tradicional método japonês de embrulhar presentes e transportar objetos como garrafas, caixas e outros utensílios. Utilizando um pedaço de tecido de forma quadrangular e algumas técnicas de dobradura e amarração do lenço, é possível criar até bolsas para serem usadas no dia a dia. Além de criativo e versátil, o furoshiki ainda contribui para a redução do uso de bolsas plásticas. Adultos e crianças são convidados a participar desta divertida atividade!

    Quando: 14 e 15 de janeiro (sábado e domingo)
    Público: crianças a partir de 10 anos acompanhadas por um responsável e adultos.
    Horário: 14h a 15h30
    Local: Estação Educativa para Visitantes
    Observações: 15 vagas. Inscrições a partir de 13h30 na Recepção e saída do mesmo local.

    cianotipia-752x570

    Oficina de Cianotipia
    A cianotipia consiste na técnica de impressão fotográfica em tons de azul. Foi desenvolvida pelo matemático e astrônomo inglês John Herschel, quando descobriu, em 1842, que alguns sais de ferro eram sensíveis à luz. A cianotipia é também utilizada como ferramenta para a documentação científica, como, por exemplo, nos processos de registro botânico. O público é convidado a descobrir os jardins de Inhotim e, a partir de folhas do acervo botânico, produzir impressões fotográficas.

    Quando: 21 e 22 de janeiro (sábado e domingo)
    Público: crianças a partir de 10 anos acompanhadas por um responsável e adultos.
    Horário: 14h a 15h30
    Local: Estação Educativa para Visitantes
    Observações: 15 vagas. Inscrições a partir de 13h30 na Recepção e saída do mesmo local.

    programacao-ofina-de-stencil-752x570

    Oficina de Stencil em Camiseta
    A técnica do stencil é bastante utilizada para impressões em superfícies planas. Para a oficina de stencil no Inhotim, o visitante é convidado a personalizar uma camiseta com estampas do acervo artístico do Parque. De forma simples e criativa, a oficina permitirá adultos e crianças a conhecerem obras e artistas através da técnica.

    Quando: 28 e 29 de janeiro (sábado e domingo)
    Público: crianças a partir de 10 anos acompanhadas por um responsável e adultos.
    Horário: 10h30 a 12h30
    Local: Estação Educativa para Visitantes
    Observações: 15 vagas. Inscrições a partir de 10h na Recepção e saída do mesmo local.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    23 de dezembro de 2016

    Redação Inhotim


    Leitura: 3 min

    Fim de ano no Inhotim: confira dias e horários de abertura do Parque

    Fim de ano no Inhotim: confira dias e horários de abertura do Parque

    A folga entre o Natal e o réveillon é uma ótima oportunidade para conhecer o Inhotim e aproveitar as belezas do Parque. Nas próximas semanas, nosso horário de funcionamento será um pouco diferente. Confira as principais informações e programe sua visita:
    – O Parque estará fechado nos fins de semana do Natal (24 e 25 de dezembro) e do ano novo (31 de dezembro e 1° de janeiro).
    – Nos dias 26 de dezembro e 02 de janeiro, segundas-feiras, o Instituto abrirá excepcionalmente, de 9h30 às 16h30, com entrada a R$ 25 a inteira.

    Os transportes de Belo Horizonte para o Inhotim também terão alterações. Observe os serviços disponíveis:
    Vans – Saída da Savassi
    A partir do dia 02 de janeiro de 2017: Hotel Holiday Inn – R. Professor Moraes, 600, Funcionários

    Dias e horários:
    Terça a sexta. Saída às 8h15 e retorno às 16h30.
    O serviço é confirmado com a efetuação de, no mínimo, 4 reservas e está sujeito a lotação.
    Sábados, domingos e feriados. Saída às 8h15 e retorno às 17h30.
    O serviço está sujeito a lotação.
    Valor: R$ 60 ida e volta.
    Para solicitar o serviço, é necessário efetuar a reserva com até 24h de antecedência pelos telefones (31) 3571-9796 ou (31) 99737-6366.
    É imprescindível a apresentação do voucher impresso e a entrega do mesmo ao motorista da van.

    Ônibus Saritur – Saída da Rodoviária
    Dias e horários: De terça a sexta-feira: saída às 8h15 e retorno às 16h30. Sábados, domingos e feriados, saída às 8h15 e retorno às 17h30.
    Valores:
    Belo Horizonte – Inhotim: R$ 23,90*
    Inhotim – Belo Horizonte: R$ 23,45*
    *Valores sujeitos a alteração.
    Mais informações: Saritur – 0800 039 8846
    Para garantir seu ingresso on-line e evitar filas, acesse: inhot.im/visite

    Esperamos por você.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    16 de dezembro de 2016

    Cristina Iglesias

    Artista com obras em exposição no Inhotim


    artebotânicaexposiçãoinhotimmeio ambientevisita

    Leitura: 3 min

    O Labirinto de Cristina Iglesias #Ensaio1nfinit0

    O Labirinto de Cristina Iglesias #Ensaio1nfinit0

    O caminho de Belo Horizonte a Inhotim, em Minas Gerais, me afetou de uma maneira especial. Ao cruzar a aldeia até Brumadinho, ao longo dos trilhos de trem das minas, tudo estava coberto de um pó vermelho ferroso que dava a cada imagem a aparência de uma antiga foto em sépia. Notei várias garagens abertas onde se reparavam carros quebrados e me fixei também nas montanhas, com suas entranhas abertas entre a vegetação exuberante e desordenada. Essa visão me afetou no encontro com o Jardim. De repente, como um oásis perfeito depois desses caminhos sinuosos apareceu Inhotim, um laboratório de botânica e arte com uma ânsia educacional e de discussão exemplar.

    Minha primeira ideia foi a proposta final. Buscamos um lugar selvagem, mas nas proximidades. Imaginei uma peça no mato, perto do jardim mais puro , mas construindo um novo caminho a uma das ilhas de vegetação que no Inhotim preservam a memória do lugar. Era a possibilidade de jogar com a paisagem, extrair, preservar e replantar como em um desenho infinito, como na ficção interior.

    Eu construí uma sala vegetal sem teto, a céu aberto no meio da floresta, com paredes de aço inoxidável que refletem a natureza e, portanto, desaparecem, se camuflam. Há quatro portas, uma para cada lado. Cada porta se abre para um lugar com uma topografia que constrói recantos que convidam a ficar e aberturas para alguns dos outros espaços, sem acesso físico, mas acessíveis pelo olhar. As paredes representam uma ficção vegetal com um padrão que se repete e simultaneamente vai metamorfoseando de um espaço para outro, com detalhes que vão se multiplicando de forma quase imperceptível.

    Sem acesso aos diferentes espaços de dentro, é necessário voltar o olhar para o exterior, em direção à vegetação real, e encontrar a próxima porta entre os reflexos do ambiente. Ao entrar em outro espaço, a experiência será semelhante à já vivida. Ouve-se o murmúrio da água. Uma das entradas, a mais escondida por ervas daninhas, conduz ao centro do labirinto, onde, sob o chão de grade metálica, a água flui formando um redemoinho.

    Um labirinto é um complexo jogo de infinitos.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    07 de dezembro de 2016

    Redação Inhotim


    artebotânicabrumadinhoeducaçãomúsica

    Leitura: 4 min

    Orquestra apresenta “Os Jardins de Inhotim”

    Orquestra apresenta “Os Jardins de Inhotim”

    A Orquestra Jovem Inhotim, composta por alunos da Escola de Cordas, fará dois concertos especiais esta semana. No dia 8 de dezembro, os jovens se apresentam no Memorial Minas Vale, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, às 19h. Já no dia 10, a apresentação será no Teatro Burle Marx, no Inhotim, às 15h. Nestes dias, a Orquestra Jovem Inhotim tocará para o público a música “Os Jardins de Inhotim”, obra orquestral mais recente do compositor Jônatas Reis, que será estreada sob a regência do maestro César Timóteo.

    escola-blog-14

    “Os Jardins de Inhotim” é uma homenagem aos jardins do Parque e foi inspirada na beleza, imagens e sensações que eles evocam. A obra foi escrita na forma de uma Suíte com cinco movimentos:

    O movimento inicial, “As Palmeiras”, tem um clima festivo e alegre, como se as palmeiras enfileiradas dessem as boas-vindas aos visitantes.

    Palmeiras na partitura blog

    O segundo movimento, “A Vista do Lago”, num movimento calmo repleto de belas melodias, traduz a tranquilidade e serenidade que a vista do lago proporciona.

    O terceiro movimento, “O Jardim Desértico”, utiliza melodias exóticas que remetem às distantes e desérticas paisagens orientais.

    No quarto movimento, “O Largo das Orquídeas”, toda a beleza e singeleza que as flores inspiram são retratadas por um movimento carregado de lirismo e poesia.

    O movimento final, “A Árvore Tamboril”, é uma homenagem à emblemática árvore cuja copa frondosa inspirou um movimento com ritmos vigorosos e excitantes, culminando num clima majestoso, quando as melodias nos trazem à lembrança a música do interior brasileiro de onde a árvore é originária.

    Com foco no desenvolvimento humano, a Escola de Cordas integra o Programa Inhotim Musical desde 2012. O projeto, que tem como missão promover o desenvolvimento sociocultural de seus participantes e contribuir para a consolidação do potencial artístico da região, tem o patrocínio exclusivo da Vale e propicia o aprendizado de instrumentos de cordas (violino, viola de arco, violoncelo e contrabaixo acústico) para 90 crianças e jovens moradores de Brumadinho e Mário Campos. Os alunos se encontram três vezes por semana no Educativo do Inhotim para ensaios e aulas de teoria e prática musical.

    Confira as informações sobre os concertos e participe.
    Data: Quinta-feira, 08/12
    Local: Auditório do Memorial Vale, Praça da Liberdade – Belo Horizonte
    Horário: 19h
    Entrada gratuita. Sujeita à lotação.

    Data: 10/12
    Local: Teatro Burle Marx – Inhotim
    Horário: 15h
    Entrada gratuita para os visitantes do Parque.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    04 de novembro de 2016

    Redação Inhotim


    Leitura: 5 min

    Confira como o Parque funciona durante os dias de MECAInhotim

    mecainhotim_126

    O Inhotim terá um funcionamento especial neste fim de semana, dias 5 e 6/11, em que é esperado um público maior que o usual com a realização do MECAInhotim. A visitação funciona normalmente, com alguns ajustes na dinâmica do Parque para conciliar a experiência de visita com a programação do festival.

    Alguns pontos importantes:

    O espaço ao redor do Magic Square, incluindo a obra, estará reservado para atividades do MECAInhotim e acessível apenas ao público do festival. Com essa alteração, o acesso ao restaurante Oiticica para os visitantes acontecerá apenas pelo caminho ao lado da Galeria Marcenaria. A passagem para o restaurante pelo Centro de Educação e Cultura Burle Marx só poderá ser utilizada pelo público credenciado do MECAInhotim.
    Para receber com qualidade tanto os visitantes do Parque quanto os frequentadores do festival, nos organizamos com uma oferta extra de pontos de alimentação e bebidas que estarão disponíveis para todos que estiverem no Inhotim. Os pontos extras funcionarão com um sistema unificado de fichas do MECAInhotim, que poderão ser adquiridas em pontos estratégicos dentro do Parque. Ao chegar, se informe sobre detalhes na recepção.
    Parceiros muito especiais foram convidados para que a experiência de se alimentar no Inhotim seja também algo memorável nestes dois dias. Confira as opções disponíveis nestes dois dias:

    Restaurante Tamboril
    Serve seu tradicional buffet de cozinha brasileira e internacional com valor fixo que inclui saladas, pratos quentes e sobremesa.
    Café das Flores
    Charmoso espaço próximo à recepção, tem opções lanches e pratos na hora do almoço, com destaque para o pão de queijo com pernil da chef Dailde. Espaços com funcionamento especial com fichas MECAInhotim, vendidas em pontos distribuídos pelo Parque.

    Restaurante Oiticica
    Durante o MECAInhotim, quem assume a cozinha do Restaurante Oiticica é o chef Henrique Gilberto, que hoje comanda o Buffet Rullus. No restaurante com vista para o lago, Henrique une-se ao empresário Tulio Pires para a Experiência Rullus, servindo pratos aconchegantes e cheios de história.

    Café do Teatro
    Por dois dias, o espaço será ocupado pelo OOP Café. A casa da mineira Adriene Cobra e do paraense Tiago Damasceno serve cafés especiais em um ambiente moderno na Savassi. A dupla garimpa grãos de várias cidades e estados para servir em diferentes métodos de extração. O espaço também terá opções de lanches.

    No estacionamento
    Chefs das três casas do House of Food, em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, vão ao Instituto Inhotim servir pratos das mais diversas especialidades, como a culinária mineira, portuguesa, opções vegetarianas e hambúrgueres.

    Galeria True Rouge
    Criada pela especialista Dani Lieuthier, a Caminho do Chá possui uma carta com 42 blends importados de 12 países, além de 15 misturas que ela mesma criou. Durante o evento, ela vai servir seus chás e um blend que criou especialmente para o MECAInhotim.

    Lanchonete próxima à Rivane
    A Gutini desembarca no MECAInhotim com drinques e comidinhas. Leve e crocante, a estrela da casa é o arancini, um bolinho de risoto tradicional da ilha da Sicília, no sul da Itália. Destaca-se também uma combinação leve de massa com compota caseira de berinjela, além das refrescantes sangrias de vinho tinto e branco.

    Galeria Galpão
    Braço gastronômico do descolado coworking mineiro GUAJA, o Bar do Convés é uma hamburgueria artesanal que investe em receitas mineiras, vegetarianas e clássicas. Todos os pratos acompanham batata rústica, mandioca ou polenta frita, servidas com o ketchup de goiabada da casa.

    Galeria Fonte
    A BICA nasceu da vontade de aproximar as pessoas do universo dos cafés especiais e dos pequenos produtores. A fundadora e barista Juliana Ganan selecionou dois microlotes de grãos do sul de Minas para preparar um coado fresquinho durante todo o evento.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 3 de 4112345...102030...Última »