Leitura: 9 min

Mostra audiovisual “Profissão Artista” é destaque em programação do Inhotim no MECA

Mostra audiovisual “Profissão Artista” é destaque em programação do Inhotim no MECA

O evento multicultural da plataforma MECA, em parceria com o Instituto Inhotim, é realizado há quatro anos e propõe uma experiência diferente dos grandes festivais. Com um line-up composto sempre por artistas brasileiros consagrados e novos nomes que se destacam da atual cena musical brasileira, o festival propõe ainda uma imersão nos universos de arte, música, cinema, moda, tecnologia e história. Agendada nos dias 29 e 30 de junho e 1º de julho, a quarta edição do MECAInhotim anuncia Alice Caymmi, Rubel, Letrux, Baco Exu do Blues, Cordel do Fogo Encantado, Pabllo Vittar e Elza Soares entre as principais atrações da programação musical. Mas a programação vai além da música, trazendo ao público visitas mediadas com temáticas especiais e uma mostra de cinema feita com a curadoria do diretor do Instituto, Antônio Grassi denominada “Profissão: Artista”.

A coletânea de filmes foi feita em reação à votação da  Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental  que recentemente questionou a exigência do Delegacia Regional do Trabalho para o exercício profissional como artista. Com curadoria de Antonio Grassi a mostra conta com diversas exibições nacionais. Nos dois dias, sábado (30) e domingo (1), o festival apresenta a série documental “Retratos”, que registra bastidores de montagem de obras e galerias de artistas como Adriana Varejão, Chris Burden, Tunga e Matthew Barney no Instituto Inhotim.

Para o sábado (30), a programação traz uma sessão especial do filme “Um Beijo no Asfalto”, obra baseada na peça homônima de Nelson Rodrigues, com direção de Murilo Benício e atuação de Lázaro Ramos e Débora Falabella – mineira, nascida em Belo Horizonte. A exibição ocorrerá logo após um talk mediado por Antonio Grassi com a participação de Débora e Amir Haddad. Ainda no sábado, será exibido o documentário “Todos os Paulos do Mundo”, longa dirigido por Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira que traz um panorama da trajetória de Paulo José, um dos maiores atores dos palcos e das telas.

Já no domingo (1), a programação da mostra inclui a exibição do longa “Legalize Já”, cinebiografia que apresenta a origem da banda Planet Hemp. Dirigido por Johnny Araújo e Gustavo Bonafé, o filme será exibido após um conversa mediado por Antonio Grassi com participação especial de Johnny Araújo e Renato Goes. O dia conta ainda com a exibição de “Divinas Divas”, filme que marca a estreia de Leandra Leal como diretora em longas-metragens. O filme traz para a cena a intimidade, o talento e as histórias de uma geração de artistas travestis no Brasil dos anos 1960, que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

Confira a programação completa:

Sábado (30)
-O Beijo no Asfalto – Talk com Débora Falabella, Amir Haddad, e mediação de Antonio Grassi, seguido de exibição do filme.
-Todos os Paulos do Mundo – exibição.

Domingo (1)
-Legalize Já – Talk com Renato Góes, Johnny Araújo, e mediação de Antonio Grassi, seguido de exibição do filme.
-Divinas Divas – exibição.

Programação Educativa de visitas mediadas ao Museu:

Visita Temática: O Feminino – Diversidade e Representatividade na Arte Contemporânea
A história da arte pode ser compreendida como uma ode à civilização ocidental, com sua produção artística restrita ao continente europeu desde a antiguidade até as vanguardas do início do século XX. Através das inúmeras publicações sobre a história da arte, podemos constatar a ausência quase absoluta de artistas mulheres até a primeira metade do século XX. Após a segunda guerra mundial, assistimos ao deslocamento do polo da produção artística da Europa para os Estados Unidos e, nos anos 1960 e 1970, o colapso do colonialismo europeu na África, no Sudeste Asiático e no Caribe e a ascensão dos movimentos feministas nos Estados Unidos, na América Latina e na Europa. A partir daí as mulheres passaram a conquistar espaço no mercado de trabalho, na política, no meio acadêmico e na recente produção artística e cultural. Esta visita propõe uma reflexão sobre a importância de o acervo permanente do Inhotim ser composto por 50% de artistas de origem latino-americana e possuir 30% de mulheres artistas. Os percentuais são interessantes, mas será que falta representatividade?

Quando: 30 de junho e 1 de julho (sábado e domingo)
Duração: 1h30
Horário: 10h30
Local: saída da Recepção
Público: livre
Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h

Visita Panorâmica
Conversa e reflexão sobre o espaço do Inhotim e seus acervos, explorando as várias possibilidades de percurso. A duração da visita é de uma hora e você tem a chance de conhecer o Instituto de forma ampla.

Quando: 29 e 30 de junho e 01 de julho (sexta-feira, sábado e domingo)
Duração: 1h30
Horário: 11h / 14h
Local: saída da recepção
Público: livre
Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h30 / 13h30

Poéticas do Patrimônio
A pele como tecido por onde os sentidos e as emoções fluem, e como um lugar que carrega as memórias, experiências e histórias de cada um. Uma edificação coletiva concebida a partir de uma caminhada silenciosa. Pensar os patrimônios culturais e naturais da sociedade, como são preservados, ressignificados, mantidos, memorados ou esquecidos é uma importante tarefa da contemporaneidade. A atividade propõe reflexões e experimentações sensoriais para chamar atenção para os sujeitos coletivos.

Quando: 30 de junho (sábado)
Duração: 2h
Horário: 14h
Local: saída da recepção
Público: livre

Os ingressos do primeiro lote estão à venda por R$240,00 meia entrada estudante e R$240,00 entrada social a partir da doação de um livro na porta do evento. Para comprar os ingressos basta acessar o site da Ingresse.



voltar
  • Twitter
  • Facebook
  • Google +