Leitura: 3 min

Inhotim Escola debate o tema História

Inhotim Escola debate o tema História

Na terça-feira, 22/07, o Inhotim Escola encerra o Seminário Espaço, Trabalho e História com a realização de sua última mesa de debates, às 19h30, no Museu Histórico Abílio Barreto, em Belo Horizonte. A artista Adriana Varejão, a historiadora Norma Côrtes e o dramaturgo Eduardo Moreira se reúnem para discutir o tema História, em suas diversas perspectivas. Inicialmente marcada para 24/05, a conversa foi reagendada, pois dificuldades climáticas impediram que participantes chegassem a Belo Horizonte.

A mesa será mediada pela curadora do Inhotim Júlia Rebouças e irá discutir questões contemporâneas e suas conexões com o universo do Inhotim. Vale lembrar que o seminário não tem enfoque acadêmico, trazendo abordagens subjetivas e críticas do campo de atuação de cada participante. O evento dá continuidade ao Seminário Natureza, Tempo e Poesia, realizado no lançamento do Inhotim Escola, em 2013. O Museu Histórico Abílio Barreto fica na Avenida Prudente de Morais, 202, no bairro Cidade Jardim. A entrada é gratuita, por ordem de chegada. A capacidade do teatro é de 100 pessoas. Confira mais informações sobre os convidados:

Adriana Varejão é carioca e elegeu a pintura como principal suporte de sua produção. Realizou sua primeira exposição em 1988, na Galeria Thomas Cohn, no Rio de Janeiro. Nos trabalhos reunidos no Inhotim, é possível acompanhar a diversidade de interesses de sua obra e a variedade de fontes de sua pesquisa. Por meio de pinturas, esculturas e instalações, a artista vem discutindo a história brasileira, sobretudo a formação de seu povo.

Norma Côrtes é historiadora formada pela PUC Rio, com pós-doutorado em História da Cultura na USP. É professora da UFRJ, no campo da História Social e da Cultura, que investiga, entre outros, a forma como são compreendidos os fenômenos históricos. Na mesa, ela ajuda a fazer um contraponto entre as narrativas hegemônicas e marginalizadas dos acontecimentos do passado.

Eduardo Moreira nasceu no Rio de Janeiro, mas mudou-se para Belo Horizonte aos 13 anos. É dramaturgo e fundador do Grupo Galpão, e participou de todas as montagens da trupe como ator. No cinema, atuou em produções nacionais, como O Ano que meus Pais saíram de férias (2006) e Batismo de Sangue (2007). No Inhotim Escola, ele fala da história como “estória” e suas narrativas fictícias.



voltar
  • Twitter
  • Facebook
  • Google +