Leitura: 5 min

Vá preparado!

Vá preparado!

Está programando sua visita ao Inhotim? Confira tudo o que você precisa usar e levar para aproveitar ao máximo essa experiência.

Vista uma roupa confortável

Atualmente, o Inhotim possui 110 hectares de visitação. Para se ter uma ideia, esse valor corresponde a mais de 100 campos de futebol! Por isso, eleger peças leves e adequadas a esse ambiente é fundamental para caminhar entre obras e galerias. Nos pés, dê preferência a um sapato fechado, como o tênis, já que há trechos com subida, calçamento de pedra e passagens por dentro da mata.

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Organize a bolsa

Anote aí: máquina fotográfica é indispensável. A dobradinha arte e jardim, somada a uma paisagem que mistura Mata Atlântica e Cerrado, é única e rende imagens incríveis. Fotos só não são permitidas dentro das galerias, mas do lado de fora, o céu é o limite para a criatividade! Quem fotografa com o celular e usa o aplicativo Instagram ainda pode postar com a hashtag #inhotim. Não deixe faltar também protetor solar, óculos de sol e um casaquinho, pois no outono e inverno os dias começam bem frios com a bruma típica do local.

Fotos: Rossanan Magri e Juliano Arantes

Fotos: Rossanan Magri e Juliano Arantes

Cheque a previsão do tempo

Se o dia for de calor, boné e chapéu vão protegê-lo melhor do sol. Dica: para se manter hidratado, leve uma garrafinha de água na mão. Apesar de não ser permitido entrar com comidas e bebidas no Inhotim, você pode encher seu squeeze em um dos bebedouros espalhados em pontos estratégicos do parque, como a recepção, a saída da Galeria Adriana Varejão ou a entrada do jardim de letras da artista Marilá Dardot. Se a previsão for de chuva, leve sombrinha ou capa.

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Esteja pronto para aprender

O Inhotim é um lugar de arte, botânica, arquitetura, mas especialmente de transformação. Além do acervo e os espaços físicos estarem em constante ampliação, visitar o parque é uma experiência de emoção e sensibilidade capaz de despertar novos olhares para o mundo. Por isso, estar munido de lápis e papel para anotar suas sensações pelo caminho pode ajudá-lo a organizar esse turbilhão a refletir sobre todo o passeio.

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Fotos: Rossana Magri e Juliano Arantes

Depois dessas dicas, prepare corpo, alma e mochila para mergulhar no Inhotim. Se ainda assim você se esquecer de algo, fique tranquilo. A loja design, na recepção do Instituto, oferece de capa de chuva a livros de arte, que vão livrar você de qualquer apuro! Saiba mais aqui.



voltar
  • Twitter
  • Facebook
  • Google +