• EN
  • 03 de maio de 2018

    Redação Inhotim


    Leitura: 6 min

    Acordo com Governo de Minas garantirá preservação de obras no Inhotim

    Acordo com Governo de Minas garantirá preservação de obras no Inhotim

    O Instituto Inhotim destaca que a assinatura do acordo com o Governo do Estado de Minas Gerais, segundo o qual 20 obras que estão em exposição no Museu passarão a ser de propriedade do estado, cumpre o papel de perenizar o projeto Inhotim, uma vez que os trabalhos não poderão ser vendidos ou retirados da Instituição. Para ter efeito, o termo ainda precisa ser homologado pela Justiça.

    “Trabalhamos numa solução para perenizar o Inhotim, que expõe um acervo singular de relevantes artistas de vários países. A iniciativa mostra o reconhecimento da importância do Museu não só para o Estado de Minas Gerais, mas para todos os brasileiros e para a cena cultural e artística internacional”, afirma Antonio Grassi, diretor executivo do Inhotim.

    As obras em questão são de propriedade do fundador do Inhotim, Bernardo Paz, e foram ofertadas ao governo para a quitação de dívida fiscal referente a outras empresas do empresário. Previsto em lei, o acordo faz parte do Programa Regularize, do governo estadual, que permite a devedores o pagamento de dívidas com obras de arte, imóveis, dinheiro, terrenos e outros bens.

    Conforme os termos do acordo, assinado na última sexta-feira, caberá ao Inhotim a guarda, manutenção, conservação e preservação dos bens. Assim como Bernardo Paz fez com as obras de sua propriedade, o estado deverá ceder o patrimônio ao Museu a título de comodato. Além disso, o governo terá um representante no Conselho de Administração do Instituto.

    O objetivo do acerto é assegurar a preservação do Inhotim – um dos principais centros de arte contemporânea e jardim botânico do mundo. Desde a sua abertura ao público, em 2006, cerca de 3 milhões de pessoas já visitaram o Museu, entre brasileiros e estrangeiros. Ao proporcionar uma experiência única, que integra arte e natureza, o Instituto tornou-se um dos destinos turísticos mais procurados de Minas Gerais.

    Em seus 140 hectares de visitação, o Inhotim expõe um acervo de relevância internacional, com obras de importantes artistas brasileiros e estrangeiros exibidas de forma permanente. São 23 grandes galerias e outras 23 obras de grande escala distribuídas em jardins e uma bela paisagem. No campo botânico, o público tem a oportunidade de conhecer espécies de todos os continentes, que integram uma coleção de cerca de 4,5 mil plantas. Para além da estética, os acervos artístico e botânico são amplamente utilizados em projetos socioeducativos e ambientais do Inhotim que visam à promoção do desenvolvimento humano e à conservação da biodiversidade.

    As outras obras em exposição no Inhotim continuam sendo de propriedade de Bernardo Paz, de galerias e de artistas e foram cedidas à Instituição em comodato. Os terrenos e edificações que compreendem a área de visitação foram doadas pelo empresário, em 2016, ao Instituto Inhotim.

    O Inhotim é uma instituição privada sem fins lucrativos, reconhecida pelo governo como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Para realização de suas ações socioeducativas e manutenção de seus acervos botânico e artístico, o Instituto é mantido com recursos de doações de pessoas físicas e jurídicas, de maneira direta e incentivada, tudo com amparo na Lei Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.

    Conheça a lista das obras que serão transferidas ao estado de Minas Gerais:

    Celacanto Provoca Maremoto (2004-2008) – Adriana Varejão
    Carnívoras (2008) – Adriana Varejão
    O Colecionador (2008) – Adriana Varejão
    Linda do Rosário (2004) – Adriana Varejão
    Gigante Dobrada (2001) – Amílcar de Castro
    Através (1983-1989) – Cildo Meireles
    Desvio para o Vermelho (1970-1996) – Cildo Meireles
    Inmensa (1982-2002) – Cildo Meireles
    Glove Trotter (1991) – Cildo Meireles
    Beam Drop Inhotim (2008) – Chris Burden
    Samson (1985) – Chris Burden
    Beehive Bunker (2006) – Chris Burden
    Bisected Triangle, Interior Curve (2002) – Dan Graham
    Xadrez de Chão (2004-2007) – Delson Uchôa
    Correnteza (1994-2007) – Delson Uchôa
    Entre o Céu e a Terra (2007) – Delson Uchôa
    Portal 1 (Realidades Mistas) (2006-2007) – Delson Uchôa
    Neither (2004) – Doris Salcedo
    Sonic Pavilion (2009) – Doug Aitken
    De Lama Lâmina (2004) – Matthew Barney

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    18 de janeiro de 2018

    Redação Inhotim


    febre amarelaimprensa

    Leitura: 5 min

    Inhotim adota mais uma medida preventiva contra a febre amarela

    Inhotim adota mais uma medida preventiva contra a febre amarela

    Atualização: Com o fim do verão, o Instituto Inhotim deixou de exigir do visitante comprovante de vacina contra a febre amarela. Ressaltamos a importância de se prevenir contra a febre amarela e continuamos tomando as medidas necessárias para combater a doença.

    A partir desta terça-feira, 23 de janeiro, todos os visitantes devem apresentar o cartão de vacinação ao entrar no Inhotim, a fim de comprovar que se imunizaram contra a febre amarela há no mínimo dez dias. A medida é mais uma ação preventiva que o Instituto adota, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, para conscientizar os visitantes sobre a importância de se vacinar contra a doença. O Inhotim já oferece aos visitantes repelentes, dispostos em locais estratégicos do Museu, como Recepção, Estação Educativa e pontos de alimentação.

    O Instituto informa que não foi identificado nenhum caso de febre amarela no Inhotim e que continua tomando todas as medidas preventivas necessárias para combater a doença. Desde meados do ano passado, quando foram registrados os primeiros casos em Minas Gerais, o Inhotim vem adotando uma série de ações.

    O Inhotim realizou campanha de vacinação e divulgação de informações para funcionários. Além disso, o Instituto faz o monitoramento diário de animais.

    A conferência individual do cartão de vacinação será realizada no estacionamento do Parque. Apenas os visitantes vacinados contra a febre amarela ao menos dez dias antes da visita terão acesso ao interior do Instituto.

    O Inhotim continua funcionando normalmente: de terça a sexta-feira, das 9h30 às 16h30, e aos fins de semana e feriados, das 9h30 às 17h30. O valor da entrada (inteira) é R$ 44 e pode ser adquirida pelo site: inhotim.org.br/visite/ingresso.

    Update: Since April, Inhotim Institute no longer requires the visitor to prove yellow fever vaccine. We reinforce the importance of preventing against yellow fever and continue to take the necessary measures to combat the disease.

    Inhotim adopts one more preventive measure to fight the yellow fever
    As of Tuesday, visitors are required to show their immunization records to enter the park

    As of this coming Tuesday, January 23, all visitors must show their vaccination card  in order to be granted access to the park, proving they had been immunized against the yellow fever at least ten days prior to their visit.  This is yet another preventive action taken by the Institute, in partnership with the Health Department in the state of Minas Gerias, to raise awareness among visitors for how important it is to get immunized against the disease.  For a while now, Inhotim has been making insect repellent available to visitors at strategic locations such as the Reception, Education Center, snack bars, cafes and restaurants.

    The Institute states that no episode of the yellow fever has been identified at Inhotim, and that all the necessary preventive actions are currently being taken to fight the disease.  Since mid-2017 when the first episodes were identified in Minas Gerais, Inhotim has been taking a number of actions.

    Inhotim carried out an immunization campaign to provide vaccines and information to its employees.  In addition, the Institute monitors animals on a daily basis.

    Immunization records/vaccination cards will be individually checked upon arrival at the parking lot.  Only visitors who have been immunized against the yellow fever at least ten days prior to their visit to the Institute will be granted access to the Park.

    Opening hours have remained unchanged: Tuesday to Friday, from 9:30 AM to 4:30 PM; weekends and holidays, from 9:30 AM to 5:30 AM. The (full price) admission fee is BRL 44 and tickets can be purchased at inhotim.org.br/visite/ingresso.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    05 de janeiro de 2018

    Redação Inhotim


    Leitura: 1 min

    Nota para a imprensa

    O Inhotim comunica que não foi identificado nenhum caso de febre amarela no Instituto e que está tomando todas as medidas preventivas necessárias para combater a doença. Desde meados do ano passado, quando foram registrados os primeiros casos em Minas Gerais, o Inhotim está atento e vem adotando uma série de ações.

    Em parceria com a Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária de Brumadinho, o Instituto realizou campanha de vacinação e divulgação de informações para funcionários. Além disso, o Instituto tem uma equipe que faz o monitoramento diário de animais. Até o momento, não foi identificado nenhum caso de contaminação. Também não foi identificado no Museu nenhum mosquito transmissor pela equipe de zoonose de Brumadinho. Nos próximos dias, o Inhotim disponibilizará repelente para os visitantes.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    28 de novembro de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 2 min

    Ricardo Gazel é o novo presidente do Conselho de Administração do Inhotim

    Ricardo Gazel é o novo presidente do Conselho de Administração do Inhotim

    O Conselho de Administração do Instituto Inhotim referendou nesta segunda-feira, 27 de novembro, o economista Ricardo Gazel como seu novo presidente. Ele substitui o empresário e idealizador do Inhotim, Bernardo Paz, que comunicou seu afastamento, por prazo indeterminado, da presidência do Conselho.

    Doutor em Economia, Ricardo Gazel já havia ocupado o cargo de diretor Executivo do Inhotim, de setembro de 2012 a novembro de 2013. Ele foi professor e diretor-adjunto na Universidade de Nevada (EUA); economista sênior para Angola e Moçambique pelo Banco Mundial; economista líder de projetos, chefe de assessoria econômica e especialista líder em Modernização do Estado do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e economista sênior do Federal Reserve do Banco Central dos Estados Unidos (FED).

    Em seu retorno ao Inhotim, Gazel diz ter a certeza de que o Instituto continuará crescendo e cumprindo seus deveres com a sociedade e seus parceiros na busca incessante pelo desenvolvimento humano por meio da arte e botânica.

    “É uma honra estar de volta ao Inhotim. Ao mesmo tempo, é um grande desafio ocupar o lugar de Bernardo Paz, um homem brilhante que dedicou a vida para materializar seu sonho e transformar a vida das pessoas. Uma figura de extrema sensibilidade, que nos presenteou com esse espaço que é patrimônio de todos. Farei tudo o que estiver a meu alcance, junto com os membros do Conselho, diretores e toda a equipe do Instituto, para que o Inhotim continue sendo esse exemplo”, complementou.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    25 de outubro de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 6 min

    Seminário Internacional sobre Mudança Climática e Biodiversidade

    Seminário Internacional sobre Mudança Climática e Biodiversidade

    O Instituto Inhotim realiza o Seminário Internacional Mudança Climática e Biodiversidade: Ideias e Atitudes que Fazem Diferença, que acontece entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro no Inhotim.

    Serão três dias de uma programação imperdível, que conta com a presença de grandes nomes nacionais e internacionais em palestras e painéis de discussão acerca de uma das principais ameaças à biodiversidade: a mudança climática. Sir Ghillean Prance, botânico consultor do Kew Garden e Eden Project (UK); Ernst Gotsch, geneticista, agricultor e pesquisador, criador do conjunto de princípios e técnicas que compõem a Agricultura Sintrópica; Harri Lorenzi, engenheiro agrônomo e botânico idealizador do Jardim Botânico Plantarum (SP); Thelma Krug, vice-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC); Thomas Lovejoy, membro sênior da ONU e professor do departamento de Ciência e Política Ambiental da Universidade George Mason (videoconferência); Germano Luiz Gomes Vieira, secretário-adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Minas Gerais; Sandra Paulsen, técnica de planejamento e pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); e Everton Lucero, secretário de Mudança do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, são alguns dos palestrantes que participarão do evento.

    O Seminário Internacional recebe agentes do setor público, da iniciativa privada e da sociedade civil, estudantes, pesquisadores e gestores ambientais para refletir e debater sobre os desafios para a conservação da biodiversidade e o combate à mudança climática. Percebendo a importância de sensibilizar o público em relação à sua contribuição individual e coletiva para a conservação ambiental, o evento pretende apresentar ideais e ações inspiradoras que contribuem para o desenvolvimento sustentável.

    Confira abaixo a programação completa:

    29/11

    CREDENCIAMENTO (A partir das 9h30)
    VISITA AO INHOTIM (09h30 às 14h30)
    Incluindo visitas mediadas exclusivas de 10h30 às 12h30
    APRESENTAÇÃO DE O GRIVO (14h30 às 15h)
    ABERTURA (15h às 15h30)
    Antonio Grassi – Instituto Inhotim
    Helvécio Miranda Magalhães – Secretaria de Estado de Planejamento de Minas Gerais
    Daniel Hilário – Secretaria de Meio Ambiente de Brumadinho
    PALESTRA MAGNA (15h30 às 17h)
    Prof. Sir Ghillean Prance – Eden Project

    30/11

    PAINEL 1 (10h30 às 13h) – “Mudança Climática, biodiversidade, capital natural e os esforços dos jardins botânicos e instituições congênres”
    Este encontro vai evidenciar a necessidade de conservação da biodiversidade com foco nas plantas, para a redução dos impactos da mudança climática, e discutir os serviços ambientais prestados pela natureza, assim como evidenciar o importante papel desempenhado por um jardim botânico no âmbito da pesquisa, conservação e manutenção de recurso genético e educação.
    Harri Lorenzi – Jardim Botânico Plantarum (SP)
    Carlos Cordero Vargas – Jardim Botânico do Centro Agronômico Tropical de Pesquisa e Educação (Costa Rica)
    Lucas Sigefredo – Jardim Botânico Inhotim (MG)
    Renato Crespo – Jardim Botânico do Rio de Janeiro
    Moderador: Fábio Scarano – Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável

    PAINEL 2 (14h30 às 17h) – “Mudança Climática, biodiversidade, capital natural e os esforços dos jardins botânicos e instituições congêneres”
    Os painelistas convidados vão apresentar experiências de distintos atores do setor privado que contribuem para a adaptação climática, como as soluções locais para a minimização dos efeitos adversos da mudança climática.
    Ernst Götsch, criador da agricultura sintrópica
    Aline Tristão, FSC
    Rogério Basso, BID Invest
    Moderador: André Costa Nahur, WWF Brasil

    01/12
    PAINEL 3 (10h30 às 13h) – “Interface entre ciência, tecnologia e tomada de decisão pública e privada para o combate à mudança climática”
    Os participantes vão abordar o papel da ciência nos processos de tomada de decisão dos setores público e privado para o combate à mudança climática
    Thomas Lovejoy, FNU [por videoconferência]
    Prof. Sir Ghillean Prance – Eden Projetc
    Thelma Krug – IPCC
    Dra. Julia Knihgts – Diretora de Ciência e Inovação do Reino Unido para a America Latina (Argentina, Brasil e Chile)
    Rodrigo Ferreira – Plantar Carbon
    Moderador: Haroldo de Oliveira Machado Filho, PNUD

    PAINEL 4 (14h30 às 17h) – “Setor público como promotor do desenvolvimento sustentável”
    Neste encontro, os convidados compartilham experiências construídas nas distintas esferas de Estado para a promoção do desenvolvimento sustentável
    Germano Luiz Gomes – secretário adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Minas Gerais
    Sandra Paulsen – IPEA
    Adriano Santhiago de Oliveira – Ministério do Meio Ambiente
    Moderador: José Carlos Carvalho – Instituto Inhotim

    ENCERRAMENTO (17h30 às 17h10)
    Antonio Grassi – Instituto Inhotim
    APRESENTAÇÃO DA ESCOLA DE CORDAS (17h10)
    COQUETEL DE ENCERRAMENTO (17h30 às 18h10)

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 1712345...10...Última »