• EN
  • 17 de outubro de 2017

    Redação Inhotim


    artearte contemporâneabrumadinhoexposiçãoinhotim

    Leitura: 7 min

    Volta do “Troca-troca” é celebrada com várias atrações no Inhotim Ocupações Temporárias

    Volta do “Troca-troca” é celebrada com várias atrações no Inhotim Ocupações Temporárias

    Tudo começou quando uma das obras mais coloridas do Inhotim precisou sair de cena para ser restaurada. Em março de 2017, os fusquinhas que integram o trabalho “Troca-troca”, do artista Jarbas Lopes, saíram de onde estavam estacionados, em um gramado da rota laranja do mapa, para passarem por um período de manutenção. No próximo sábado, dia 21 de outubro, eles serão dirigidos de volta para o Inhotim pelo próprio artista, em um momento de reinauguração, no qual outras sete ocupações de diferentes características acontecerão de forma simultânea nos espaços do Instituto.

    O trabalho de restauro foi realizado pela própria equipe do Inhotim, com a supervisão do artista. A tinta foi removida e os carros foram pintados novamente. Além disso, a lataria recebeu serviços de lanternagem e os veículos receberam novos pneus, doados pela Pirelli, patrocinadora do restauro. A parte interna, como o estofado dos bancos, foi renovada.

    De acordo com a restauradora do Instituto, Bruna Oliveira, a equipe fez pesquisas sobre técnicas de pintura automotiva e lanternagem. “A arte contemporânea permite que as partes de uma obra se renovem. Em alguns restauros, como imagens sacras, a tinta deve ser mantida. No caso do Troca-troca, toda a tinta antiga foi removida e substituída por uma nova; e a lataria foi toda renovada.”

    Juntamente com Jarbas Lopes, também foi realizada uma pesquisa com as cores a serem aplicadas nos veículos. Segundo o técnico encarregado de acervo artístico, Elton Damasceno (Fubá), o artista analisou amostras das tintas usadas na restauração feita em 2014. “A partir do estudo das cores, Jarbas pediu para que usássemos tinta vermelha com tonalidade menos próxima do laranja. O contato direto com o artista é fundamental para realizar esse tipo de trabalho. Somos a extensão dos braços do artista”, define Fubá.

    Inhotim Ocupações Temporárias irá celebrar esse retorno com uma programação imperdível. Durante todo o tempo de visitação, o público poderá cruzar com diferentes performances, ativações sonoras e experiência gastronômica, além de ver os três fusquinhas, dirigidos por Jarbas, ganharem uma nova parada.

    Confira a programação:

    OCUPAR_JARBAS LOPES
    A volta do Troca-troca // Dia todo // Galeria Praça e caminhos do Inhotim
    O artista Jarbas Lopes volta para Inhotim para dar uma volta com os três fuscas que compõem a obra Troca- troca (2002). Depois de um processo de restauro, este trabalho de arte é ativado pelos caminhos do Inhotim através do som, do movimento e da troca.

    OCUPAR_MICRÓPOLIS
    9h30 e 11h30 // Recepção e entrada Restaurante Oiticica
    O coletivo Micrópolis nasce da pesquisa sobre arquitetura e o cotidiano da cidade. A partir de uma coleta de imagens pelos caminhos do Inhotim e nas mídias sociais, o grupo propõe uma intervenção no mapa do Inhotim distribuído ao público. A ação, intitulada Museu: modos de usar, mostra, de forma imparcial, outras formas de ocupação do espaço do Inhotim.

    OCUPAR_JOSEANE JORGE
    10h às 15h // Lanchonete e ao redores da obra Palm Pavillion
    Artista, ativista, arquiteta, educadora e cozinheira, Joseane Jorge ocupa a lanchonete do Palm Pavilion com a experiência Forrageio, que tem a colaboração de Benedikt Wiertz. A proposta oferece uma degustação com ingredientes derivados de palmeiras, espécie tão presente na coleção Inhotim e no trabalho Palm Pavilion (2006-2008), do artista Rirkrit Tiravanija.

    OCUPAR_LIRINHA
    11h // Galeria Praça
    O multiartista Lirinha transita na fronteira entre poesia e performance, música e som, gesto analógico e impulso eletrônico. A ocupação de uma das galerias do Inhotim parte do desejo de experimentar o espaço, o contato com o público e as possibilidades do estranhamento orquestradas pelo artista.

    OCUPAR_PORO
    Dia todo // Pelos caminhos do Inhotim
    Além do deslocamento de um ponto para outro, para que servem os caminhos do Inhotim? Para perder tempo? Para ver através? As propostas do coletivo artístico Poro operam na dimensão da invisibilidade, do gesto nonsense que ocupa cantos da cidade, do percurso, do imaginário. No Inhotim, esse gesto coloca a palavra em meio à natureza, modificando os caminhos e olhares entre um ponto e o próximo…

    OCUPAR_SEGUNDA-PRETA
    A partir das 14h // Tamboril, antigo Deck, Galeria Marcenaria
    O público participa de um trajeto cênico a partir da curadoria do segunda PRETA, projeto que promove ações criadas, produzidas, dirigidas e encenadas por artistas negras e negros. A ação convida à reflexão sobre racismo e representatividade na cultura brasileira.
    14h – Não pode tocar, pode tocar – Lucas Costa
    14h30 – Dar a luz – Anair Patrícia
    14h50 – Refém Solar – Elisa Nunes

    OCUPAR_SHIBA
    15h // Gramado em frente à Galeria Mata
    A convite do artista Jarbas Lopes, a banda Shiba ocupa um dos gramados do Inhotim. Em uma apresentação marcada pelo improviso, a ideia é relaxar, tomar um sol e estar presente para participar da conversa sonora que o grupo propõe.

    OCUPAR_ REVISTA CELTON
    Dia todo // Pelos caminhos do Inhotim
    Quem circula pelas ruas de Belo Horizonte provavelmente já teve contato com a Revista Celton – produção independente de Lacarmélio Alfêo de Araújo, vendida nos cruzamentos da cidade há mais de 30 anos. O convite a Lacarmélio foi o de mergulhar no acervo textual e imagético da obra Troca-troca (2002), construído ao longo de anos e de diversas viagens, e criar uma edição especial da revista.

    Compre seu ingresso e evite filas! 

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    11 de outubro de 2017

    Redação Inhotim


    artedia das criançaseducaçãoexperiênciaferiadovisita

    Leitura: 4 min

    Dia das Crianças no Inhotim

    Dia das Crianças no Inhotim

    O tão esperado feriado de outubro está chegando, e o Educativo Inhotim preparou atividades especiais para comemorar o Dia das Crianças. Durante o recesso, o Instituto funciona das 9h30 às 17h30, com entrada a R$ 44 (inteira). Lembramos que os pequenos de até seis anos não pagam entrada.

    Na Estação Jardim – Descobertas Sensoriais, pequeninas e pequeninos e os adultos acompanhantes são estimulados a descobrir todos os sentidos brincando com diferentes texturas, cores e sons! A atividade acontece a partir das 10h do dia 12/10, no jardim próximo à Galeria Mata (ponto G1 no mapa).

    Já na Estação Jardim – Brincadeiras de Quintal, a diversão acontece com o resgate de brincadeiras tradicionais brasileiras. Brincar de amarelinha, cantar ciranda e pular corda são algumas das atividades para toda a família que rolam a partir das 14h30 do dia 12/10, no jardim próximo à obra Magic Square (ponto A12 no mapa).

    E também tem atrações que acontecem durante todo o mês de outubro!
    É o caso do Jogo Memorizando a Biodiversidade, que convida crianças e adultos a conversar sobre espécies botânicas que são destaques no paisagismo dos jardins do Inhotim. Uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre as faunas silvestre e doméstica e sobre os biomas Cerrado e Mata Atlântica. O jogo acontece das 10h às 16h de terça a sexta-feira e das 10h às 17h aos sábados, domingos e feriados de outubro, sempre na Estação Educativa para Visitantes.

    Para o restante da família, também são oferecidas atividades que propõem uma experiência mais completa entre os acervos do Parque. A Visita Temática Revelando Memórias resgata lembranças adormecidas a partir das experiências com os acervos artístico, botânico e histórico-cultural. A Visita Panorâmica explora várias possibilidades de percurso pelo Inhotim a partir da reflexão sobre o lugar e seus acervos. Além das visitas mediadas, a Biblioteca Inhotim e a Estação Educativa para Visitantes são espaços que você não pode deixar de conhecer na sua vinda ao Museu.

    Com a programação garantida, é hora de providenciar o seu ingresso online!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    22 de setembro de 2017

    Redação Inhotim


    Inhotim Noite Abertamúsicashow

    Leitura: 5 min

    Minimalista aposta em simplicidade e inovação para o Inhotim Noite Aberta

    Minimalista aposta em simplicidade e inovação para o Inhotim Noite Aberta

    O nome do projeto solo do mineiro Thales Silva, 32 anos, já diz muito sobre a música em que ele acredita: Minimalista. “Os discos que eu mais gosto são os que têm menos elementos. São aqueles em que a instrumentação não ultrapassa o essencial, deixando a canção prevalecer. Tentei passar isso para um conceito geral da minha banda”, explica. No dia 30 de setembro, Minimalista é uma das atrações do Inhotim Noite Aberta, que vai contar com a participação de Lucas Santtana. O evento também terá a presença de Thaís Gulin convidando Flávio Renegado, além de abrir quatro galerias para visitação e contar com um espaço gastronômico especial realizado pela Amadoria Gastrô no Largo das Orquídeas. “Tocar no Inhotim é estar rodeado de outras formas criativas e de outras expressões”, diz Thales a uma semana do show.

    As músicas calmas de “Banzo”, último CD de Minimalista, lançado em março deste ano, traduzem a sensação de “mergulho para dentro” que o músico propõe. “Comecei a compor as músicas que entraram nele durante uma viagem a Caraíva (Bahia). O silêncio e a calma do lugar me permitiram levar essa solidão, esse vazio, para a minha música”, conta. Para o show no Inhotim, Thales garante um repertório variado, misturando “Banzo” a outras criações mais antigas, como canções de A Fase Rosa, sua outra banda. “Eu vou levar músicas que têm uma comunicação forte com a percussão brasileira, com a música negra. Um show fluido”, garante.

    Thales conta que a ideia em trazer Lucas Santtana para somar ao show veio da oportunidade em juntar duas pessoas com diversas afinidades. “Lucas é uma referência pra mim, por se comunicar muito bem com o público, por trabalhar a música brasileira com um olhar também nostálgico, mas tentando fazer ela seguir, se renovar, se fortalecer. Isso é importante demais: reinventar a música nacional, seja por meio dos timbres ou da própria composição”, explica.

    Formado em turismo, Thales não conseguiu escapar da vocação que já era sinalizada desde os tempos de menino. “Cresci ouvindo discos dos anos 1970 na casa dos meus pais. Domingo de manhã já acordava com o som alto. Era Pink Floyd, Beatles, Chico, Gil e tudo mais”. Mais tarde, um primo começou a tocar violão e o emprestava para “fazer um barulho”. Com o tempo, o tal primo trouxe mais rock para a vida de Thales, que já adolescente se instigou a fazer aulas de violão e guitarra. Daí em diante, o compromisso foi só crescendo e, hoje, ele já soma quatro CDs – dois pelo projeto Minimalista e dois pela Fase Rosa. “Todos os meus trabalhos foram lançados de forma independente. Trabalhar dessa forma é assumir um papel um pouco mais austero, porque tudo depende da gente pra acontecer, mas também existe o lado bom de nos colocar diretamente em contato com o nosso público. Com o financiamento coletivo, por exemplo, as pessoas se envolveram no meu projeto, e isso dá outro tom ao lançamento e ao caminho que o CD vai percorrer a partir dali”, acredita.

    Para Thales, voltar em Brumadinho, cidade onde o Inhotim está localizado, tem ainda um significado especial, por ser o lugar escolhido para finalizar o Banzo. “Foi onde tirei as fotos do CD e concluí o disco, justamente por me trazer essa sensação de cidade de interior, onde é possível encontrar a simplicidade, a tranquilidade e o vazio que nos faz pensar um pouquinho mais nas nossas questões.”

    Programação
    17h30: show de Minimalista (BH), com participação especial de Lucas Santtana (BA)
    19h: show de Thaís Gulin (PR), com participação especial do Flávio Renegado (MG)
    16h às 21h30: espaço gastronômico realizado pela Amadoria no Largo das Orquídeas
    17h30 às 21h30: visita noturna às galerias Praça, Cildo Meireles, Rivane Neuenschwander e Fonte, com mediação do Educativo Inhotim.

    Clique aqui para comprar o seu ingresso!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    19 de setembro de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 3 min

    “Museus e suas Memórias” é tema de programação no Inhotim

    “Museus e suas Memórias” é tema de programação no Inhotim

    Do dia 19 ao dia 24 de setembro, logo no início da estação mais colorida do ano, acontecerá a 11ª Primavera dos Museus no Inhotim. A  iniciativa do IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) convida os museus brasileiros a desenvolverem uma programação especial durante o começo da estação que renova as cores de tantos espaços. Com o intuito de refletir e valorizar a memória institucional como elo essencial, o tema “Museus e suas Memórias” ganha destaque em 2017. Para comemorar o início da estação o Inhotim programou uma atividade especial:

    Visita Temática: Revelando Memórias:  a atividade propõe um resgate de recordações adormecidas que poderão ser ativadas a partir das experiências com os acervos artístico, botânico e histórico-cultural.  Intitulada de “Revelando Memórias” e aliada a objetos, textos e outras ferramentas que possibilitem esse despertar de lembranças, esta visita convida o visitante a discutir não somente sobre a memória do Inhotim, mas também a compartilhar as suas próprias lembranças. A visita acontece todas as quartas, sábados, domingos e feriados, às 10h30 e é gratuita, você só precisa avisar sobre seu interesse na recepção.

    Apresentação Escola de Cordas Inhotim: o projeto Escola de Cordas Inhotim tem como objetivo oferecer formação musical gratuita em instrumentos sinfônicos de cordas para crianças e jovens da rede pública de ensino de Brumadinho. Confira a apresentação e aproveite para conhecer mais sobre o projeto! A atividade acontece às 15h do dia 22 de setembro (sexta), no  Centro de Educação e Cultura Burle Marx

    Apresentação Musical com Julien Megroz: depois de realizar uma residência educativa no Inhotim, o músico suíço se junta aos jovens que participam da Oficina de Percussão Quilombola do Inhotim para uma apresentação especial no Instituto. O show será no dia 23 (sábado) às 15h.

    Siga o Inhotim no FacebookTwitter e Instagram.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    19 de setembro de 2017

    Redação Inhotim


    arte contemporâneagastronomiaInhotim Noite Abertamúsica

    Leitura: 5 min

    Roteiro inspira visita em galerias e espaços botânicos para noite no Inhotim

    Roteiro inspira visita em galerias e espaços botânicos para noite no Inhotim

    O Inhotim Noite Aberta acontece no sábado, dia 30 de setembro, e vai reunir shows, espaço gastronômico e visita mediada a galerias e jardins do Instituto. Tudo isso à luz das estrelas, já que o Inhotim estará aberto até as 21h30. Dentre as atrações musicais, estão Thaís Gulin, com participação especial de Flávio Renegado, e Minimalista, que convida Lucas Santtana para somar no som. Entre uma apresentação e outra, você pode aproveitar para visitar as quatro galerias que estarão abertas exclusivamente para este dia. Dentro delas, das 17h30 às 21h30, mediadores da equipe educativa do Inhotim estarão disponíveis para explicar melhor sobre as obras, sempre abertos a debates e reflexões. Preparamos um roteiro para inspirar sua visita durante a noite no Inhotim:

    Galeria Praça (G3)
    Dois murais com diversas esculturas formam os painéis de John Ahearn & Rigoberto Torres, “Abre a Porta” e “Rodoviária de Brumadinho” (A7). Essas obras foram criadas a partir da imersão dos dois artistas na cidade que abriga o Inhotim e da convivência com seus moradores, que foram retratados nas esculturas. Já ao entrar na galeria, o visitante se depara com a mistura de cores dos quadros do artista Luiz Zerbini. Que elementos do mundo contemporâneo foram utilizados pelo artista para compor sua pintura? Vale a pena passar um tempo observando os detalhes e tentando desvendar cada um.

    Rivane Neuenschwander (G13)
    A casa onde “Continente/Nuvem” está abrigada já sofreu diferentes transformações ao longo do tempo e é uma das construções remanescentes da antiga fazenda que existia no local antes de o Inhotim ser aberto ao público. Ao entrar, o olhar deslocado aponta para o “céu” e ativa a imaginação para a constituição de formas e reconstituição de memórias afetivas. Quais lembranças e sensações este espaço te traz? É só deitar no chão e deixar sentir.

    Galeria Cildo Meireles (G5)
    Algumas das dicotomias do sujeito contemporâneo estão presentes nas obras de Cildo Meireles no Inhotim, seja em uma sala impregnada pela cor vermelha, seja na obra em que os objetos usados criam barreiras no espaço que ocupa. Como essas dicotomias extrapolam a arte e se fazem presentes em outras esferas? Como trabalhá-las? Quais elementos compõem os trabalhos do artista? Essas reflexões guiam essa parte da visita mediada.

    Galeria Fonte (G4) –
    A exposição “Do Objeto para o Mundo” traz ao público do Inhotim uma seleção de trabalhos de artistas brasileiros e internacionais de diversas gerações. Por meio dessa diversidade, a mostra investiga momentos de formação da arte contemporânea, revela o movimento de aproximação do objeto artístico e o dia a dia do espectador e incentiva que essa união entre arte e vida seja cotidiana. Imerso nesse recorte, o vistante tem a chance de se questionar sobre quais objetos estão dentro e fora da galeria de arte, além do que os diferencia e aproxima.

    Largo das Orquídeas (J7)
    O Largo contempla aproximadamente 17 mil orquídeas de qualidade diferenciada, distribuídas em 48 palmeiras nativas e exóticas. No inverno, as flores brotam e o aroma é sentido de longe. No Inhotim Noite Aberta, o espaço será ocupado pela Amadoria Gastrô e trará experiências gastronômicas inesquecíveis.

    Tamboril (B1) – 
    Já parou para pensar na quantidade de espécies que são abrigadas por uma só árvore? No tronco, é possível ver duas espécies de cactos, 3 espécies de bromélias e 4 espécies de orquídeas. O período de floração do Tamboril é na primavera, mas suas flores são muito pequenas e às vezes não é possível vê-las, pelo tamanho da árvore. Dependendo de sua condição ambiental, ela pode viver até 200 anos.

    Quer garantir o seu ingresso para a Noite Aberta Inhotim? É só clicar aqui. 

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 3112345...102030...Última »