• EN
  • 07 de agosto de 2017

    Redação Inhotim


    Leitura: 8 min

    Natureza e meio ambiente nas prateleiras do Inhotim

    Natureza e meio ambiente nas prateleiras do Inhotim

    Quem passa pelo Centro de Educação e Cultura Burle Marx – ponto A17 do mapa – tem a oportunidade de conhecer um lugar especial do Instituto: a Biblioteca Inhotim. Nesse espaço, o visitante pode dar uma pausa no passeio para apreciar os milhares de livros que preenchem a biblioteca, com conteúdos que abordam principalmente os temas de arte e botânica. Depois de listar cinco obras raras do mundo da arte que podem ser encontradas por aqui, chegou a hora de você conhecer algumas opções valiosas sobre a temática ambiental para inspirar suas próximas leituras. 

    Quadrilátero Ferrífero: Biodiversidade Protegida
    Em Minas Gerais, as Serras do Curral, da Moeda, de Ouro Branco e do Caraça delimitam uma das mais ricas regiões do estado em termos biológicos, geológicos, econômicos, históricos e culturais: o Quadrilátero Ferrífero. Suas montanhas são conhecidas pelos grandes depósitos de minerais que guardam, como o ferro, o ouro e o manganês. Para além da riqueza mineral, o Quadrilátero abriga paisagens naturais únicas e uma biodiversidade extremamente particular. Situado no encontro entre dois dos mais ricos e ameaçados biomas do planeta (o Cerrado e a Mata Atlântica), o Quadrilátero é considerado uma área prioritária para a conservação da biodiversidade.  Parte da fauna e da flora que habitam tais áreas estão registradas no livro “Quadrilátero Ferrífero: Biodiversidade Protegida”. O livro é fruto do trabalho do fotógrafo Roberto Murta em nove Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN´s), criadas e/ou mantidas pela Vale no Quadrilátero Ferrífero. Os registros fotográficos são acompanhados de textos da bióloga Tudy Câmara, os quais fornecem informações sobre a flora encontrada, tais como: ipês, begônias, jacarandás, bromélias e orquídeas. O livro também se dedica ao registro da ímpar fauna da região: além de várias espécies de invertebrados, é possível apreciar pererecas, serpentes, irerês, jaguatiricas, guigós, lobos-guará, entre outros.  Vale lembrar que o município de Brumadinho, onde o Inhotim está localizado,  está inserido no Quadrilátero Ferrífero e, portanto, espécies encontradas no Inhotim também são representantes dessa biodiversidade que precisa ser protegida.

    50 Plantas que mudaram o rumo da História
    Além de contribuir para a conformação da vida na Terra, as plantas também mudaram o rumo da história da espécie humana. A agricultura e a domesticação de plantas foram elementos fundamentais para o estabelecimento das civilizações, garantindo não só alimento, mas também remédio, abrigo e combustível.
    Nesse sentido, o livro de Bill Laws é um conjunto de resenhas sobre espécies botânicas que foram domesticadas pelos humanos ao longo da história, revelando curiosidades relacionadas ao cultivo, à política, à economia e à arte.
    Agave, bambu, café, açafrão, seringueira, cacau, milho, gengibre são algumas das plantas contempladas e que nos convidam a refletir sobre o quanto o modo de vida humano sempre foi e ainda é dependente desses seres vivos.

    Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil
    Além de ocupar o primeiro lugar no ranking da maior biodiversidade, o Brasil também é o país que abriga o maior número de espécies de árvores do planeta, segundo estudo recente da BGCI (Botanic Gardens Conservation International). O livro em questão foi escrito por Harri Lorenzi, engenheiro agrônomo brasileiro, fundador e diretor do Jardim Botânico Plantarum e um dos principais escritores sobre botânica do país. Segundo Lorenzi, o livro é resultado de mais de 15 anos de pesquisas e trabalhos com florestas nativas e reúne um total de 352 espécies.
    Para cada espécie, há um texto descritivo que reúne informações de sua morfologia, área de ocorrência, características de sua madeira, utilidades, ecologia e reprodução, além de instruções para a obtenção de sementes e a produção de mudas. Cada texto está acompanhado de uma série de seis fotografias que revelam, além da árvore adulta, detalhes de suas folhas, tronco, madeira, flores e frutos.

    Na Biblioteca Inhotim, é possível encontrar alguns livros escritos por Lorenzi que tratam de outras temáticas, tais como, plantas medicinais, frutas brasileiras e exóticas cultivadas, plantas daninhas e palmeiras nativas do Brasil.

    Parques e Reservas: patrimônio nas Minas Gerais
    O livro retrata a riqueza natural e cultural de diversas unidades de conservação do estado de Minas Gerais. Segundo a editora Lucca Cultura e Tecnologia, a publicação lança um olhar de norte a sul do estado, colhendo informações e impressões da fauna, da flora, dos recursos hídricos e da geologia. Em edição bilíngue (português-inglês) e ricamente ilustrado, este livro cita também a RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Inhotim. Atualmente, a RPPN Inhotim possui área total de 249,36 ha e é um importante remanescente florestal, uma vez que abriga espécies de Mata Atlântica e Cerrado. Ambos os biomas são considerados hotspots mundiais para a conservação da biodiversidade, ou seja, regiões extremamente ricas em termos biológicos e, ao mesmo tempo, marcadas por altas taxas de degradação que ameaçam várias espécies.

    Pequenos cientistas no jardim: experiências divertidas para crianças curiosas
    As crianças estão sempre atentas ao mundo que as cercam e não hesitam em perguntar, não é mesmo? Característica humana inata, a curiosidade espontânea da criança é um combustível poderoso para o saber.
    Explorando essa curiosidade natural, o livro “Pequenos cientistas no jardim”, de Lisa Burke, traz uma série de experiências simples e divertidas para que pequenos curiosos conheçam um pouco mais sobre as formas de vida que habitam um jardim. Acompanhar o crescimento de uma planta desde a germinação, observar os animais que vivem no solo e nas plantas ou descobrir como as minhocas cooperam para a saúde dos solos são alguns dos experimentos propostos pela autora.

    Este livro faz parte da coleção infanto-juvenil da Biblioteca Inhotim. Descobrir o mundo ao seu redor através da leitura também é uma possibilidade para um dia de visitação ao parque.

    Conheça a Biblioteca do Inhotim!
    Ela abre de segunda (para funcionários) a sábado, das 9h às 17h.

    *Este texto foi escrito com a colaboração de Lilian Duarte e Sabrina do Carmo, da equipe educativa do Instituto Inhotim

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    05 de julho de 2017

    Redação Inhotim


    experiênciasMECAInhotimvisita

    Leitura: 8 min

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    O MECAInhotim acontece nesta sexta-feira (7), sábado (8) e domingo (9) com uma programação que mistura música, palestras e diversas outras experiências nos espaços do Instituto. Além dos shows de artistas nacionais e internacionais, o festival também vai contar com uma programação especial pensada pelas diferentes equipes do Inhotim, a fim de mostrar como os temas relacionados à instituição podem ser abordados de formas diferentes.

    As atividades acontecerão dentro do horário de funcionamento normal do Parque, das 9h30 às 16h30 na sexta e das 9h30 às 17h30 nos finais de semana. Logo depois, a programação noturna segue com os shows.

    Confira as experiências inéditas preparadas pelo Inhotim para o público do MECA e participe:

    SÁBADO, 08 DE JULHO

    As plantas psicoativas e a arte de Adriana Varejão e Tunga
    A visita mediada irá abordar as plantas psicoativas presentes na Galeria Adriana Varejão (G7), seus usos por populações tradicionais e na medicina atual, deslocamentos da percepção causados pela Galeria Psicoativa Tunga (G21) e a conexão das plantas nativas e exóticas do entorno com a temática. Através de uma caminhada entre as galerias e investigações em algumas de suas obras, a atividade propõe provocar a discussão sobre essas plantas que geralmente carregam conceitos e pré-conceitos, tendo como ponto de partida os acervos de arte e de botânica do Inhotim.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / destaque botânico Corifa (B12), ao lado da Galeria Adriana Varejão (G7)

    InhotimCaching: nos bastidores do Meio Ambiente
    Já pensou desvendar o Inhotim e os bastidores relacionados à Gestão Ambiental, usando o GPS do celular como ferramenta? Serão distribuídos pelo Parque diversos tipos de objetos (cachings) escondidos em locais estratégicos, que serão localizados por meio de aplicativo de geolocalização. A cada caching, os participantes vão descobrir dados e locais inusitados que podem passar despercebidos em uma visita tradicional. Cada caching conterá uma informação, elemento ou instrumento instigante, aprofundando a experiência no Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 12h / Caching Ponto de Partida (indicado no APP Geocaching)

    Oficina de Minijardim: cultivo doméstico e consumo consciente
    Na oficina, os visitantes receberão noções básicas de jardinagem e dicas de plantio para produzir sua própria jardineira em casa. Serão utilizadas algumas espécies de plantas aromáticas e condimentares, que podem ser utilizadas no contexto doméstico. A oficina também estimula reflexões sobre boas práticas ambientais e consumo consciente.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Largo das Orquídeas (J7)

    Pequenos Propositores: Atividade para crianças
    Enquanto os responsáveis visitam Inhotim e participam de outras atividades do festival, as crianças, acompanhadas pelos educadores do Instituto, realizam uma visita e práticas educativas que exercitam a criatividade e constroem significados sobre os acervos artístico, botânico e histórico-cultural do Instituto a partir do olhar dos participantes.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 16h / Recepção

    DOMINGO, 09 DE JULHO

    As orquídeas no paisagismo do Inhotim
    A partir da experiência como orquidófilo e monitor do Inhotim, Luan Almeida irá conduzir visita mediada sobre as orquídeas e a disposição das flores no paisagismo do Parque. Além de conhecer os espaços destinados às Cattleya walkeriana e Vandas, os participantes receberão dicas de cultivo, informações e curiosidades sobre o tema.
    Horário/Local de saída: Das 10h às 12h / Largo das Orquídeas (J7)

    Por que ainda fotografamos?
    A proposta da conversa e abordar o ato fotográfico na contemporaneidade contemplando o tempo como fator fundamental. Vamos partir do princípio de que o tempo é a unidade de medida essencial que atesta a existência humana e essa noção vem contagiando cada vez mais a ação de fotografar. Em nenhum momento da história, com os avanços técnicos das artes, nada ficou tão popular e de fácil alcance quanto a fotografia. Fotografamos, compartilhamos e, tão breve quanto o clique do ato, desaparecemos. Assim voltamos às perguntas “Por que ainda fotografamos?”, “O que nos leva ao registro e ao desaparecimento?”, “A fotografia popular que conhecemos hoje é o chamado que diz o que sobre nosso tempo?”.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Obra de Edgard de Souza (A16)

    Missão Inhotim: um passeio com quem faz as redes sociais do Parque
    Como você retrataria o Inhotim se assumisse as redes sociais do Instituto por um dia? Nesse encontro, será feito um bate-papo itinerante pelos espaços do Parque realizado pela equipe de comunicação do Instituto. Nessa visita, o convite é para pensar e discutir a comunicação no contexto complexo da contemporaneidade, tendo o Inhotim como ponto de partida. O percurso permitirá trocas de ideias para pessoas com interesse em mídias sociais, marketing etc. que querem conhecer os processos de bastidores da comunicação do Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Galeria Praça (G3)

    Horta, horto ou jardim?
    Realizado no Jardim de Todos os Sentidos (J1), no Viveiro Educador, o workshop tem como objetivo principal o ensino quanto à utilização paisagística, gastronômica e medicinal das espécies que fazem parte do Jardim Botânico Inhotim. A atividade conta também com o compartilhamento de experiências e saberes, incluindo a oportunidade dos participantes tirarem dúvidas com especialistas sobre diferentes temas relacionados ao paisagismo.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Jardim de Todos os Sentidos (J1)

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    12 de junho de 2017

    Redação Inhotim


    arteeventoexposiçãoJorge BenjorKarol ConkaMECAmúsicaworkshop

    Leitura: 5 min

    Tudo sobre o MECAInhotim – 2ª edição

    Tudo sobre o MECAInhotim – 2ª edição

    Tá chegando a hora de receber a 2ª edição do MECAInhotim, evento multicultural que mistura shows, palestras, workshops, exposições, entre outras atividades e experiências dentro do Inhotim.
    Vem conferir tudo que vai rolar nos 3 dias de festival!

    Pra marcar na agenda
    O evento acontece nos dias 7, 8 e 9 de julho, no Instituto Inhotim, em Brumadinho/MG.
    Na sexta-feira, a entrada para o MECAInhotim começa às 17h. No sábado e no domingo, o público pode acessar o Inhotim a partir de 9h30.

    Vai ter show
    Este ano, o evento conta com apresentações de artistas nacionais e internacionais. No line-up, estão Jorge Ben Jor, Karol Conka, os Djs Joakim (França) e Pional (Espanha), Stee Downes, Silver City, Ventre, Terno Rei, MOONS, Lumen Kraft, Lia Paris, Balako e muito mais.

    Vai ter palestra
    Nesta edição, as palestras abordam várias formas de empreendedorismo e contam com a participação da atriz Alice Braga e da apresentadora Marina Person.
    João Cavalcanti, co-fundador da BOX 1824, empresa de consultoria e pesquisa em cultura, falará sobre o “novo código digital” e como isso afeta diretamente a sociedade.
    Monique Dardenne e Claudia Assef, criadoras do Women’s Music Event (WME), explicarão como usam a plataforma digital para auxiliar mulheres no mercado da música e superar o preconceito.
    Barbara Soalheiro, idealizadora da consultoria Mesa & Cadeira, falará sobre o futuro do trabalho e o que fazer para não se tornar obsoleto.
    Carlota Mingolla, ativista que estuda as tendências e inovações na política, abordará o papel do cidadão na História, citando exemplos de cultura hacker que ajudam na renovação da política institucional.

    Vai ter day party
    Carol Mattos e Belisa (Masterplano), Lucio Ribeiro (Popload), Fernando Dotta e Rafael Farah (Balaclava), Filipe Raposo (RARA), Rodrigo Peirão e Diogo Strausz (Balako), Guga Roselli (Mareh), Vitor Sobrinho (Push), Lari Busch, Pedro Valério, Mark Daniel, Juli Baldi, Xeréu, Dollah Karmah e Leandro Matos são as atrações que assumem o palco à luz do dia, ao pôr-do-sol ou madrugada adentro.

    Vai ter camping
    Mais uma vez, será possível acampar perto do estacionamento do Instituto Inhotim. A empresa Overland disponibiliza estrutura de água, luz e segurança. Estão disponíveis vários modelos e tamanhos de barracas.
    Você também pode conferir outras opções de hospedagem em BH, Brumadinho e região aqui.

    Vai ter muito mais
    Os dias de MECAInhotim são oportunidades para conhecer mais sobre os acervos do Parque e acompanhar visitas mediadas, workshops, mesas-redondas e várias outras experiências.
    Confirme presença no Facebook do evento e fique por dentro das atualizações na programação.

    Onde compro os ingressos?
    Os ingressos já estão à venda no site do MECA (www.meca.love/mecainhotim) e variam de R$ 40,00 (ingresso inteira, para a sexta, a partir de 17h) a R$ 390,00 (passaporte inteira antecipado para os três dias) e em pontos de venda em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.
    Atenção: O valor do passaporte muda de acordo com o lote e vai virar no dia 16/06, então corre pra garantir o seu!

    São Paulo
    Perestroika – SP (Rua Fidalga, 66. Vila Madalena)
    (11) 99730-6576 | seg a sexta: 10h-19h

    MECASpot (Rua Artur de Azevedo, 499. Pinheiros)
    (11) 2538-3516 | seg a sexta: 13h-19h

    Rio de Janeiro
    Perestroika RIO (Rua Martins Ferreira, 12. Botafogo)
    (21) 99797-5127 | seg a sexta: 10h-19h

    Belo Horizonte
    Anticool Store (Av. Cônsul Antônio Cadar, 122. São Bento)
    (31) 3327-3448 | seg a sexta: 10h-19h | sab: 10 as 16h | domingo: fechado

    GUAJA (Av. Afonso Pena, 2881. Funcionários)
    (31) 21271517 | seg – quinta: 08h–23h | sex: 08h-00h30 | sáb: 09-00h30 | dom: fechado

    Formas de pagamento: Dinheiro, cartão e parcelamento até 3 vezes.

    Alguma dúvida?
    Confira mais informações no site do MECA.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    01 de junho de 2017

    Redação Inhotim


    educaçãomeio ambienteprogramação culturalvisita

    Leitura: 9 min

    Mudança do clima é tema da Semana do Meio Ambiente no Inhotim

    Mudança do clima é tema da Semana do Meio Ambiente no Inhotim

    Como as características de um determinado lugar podem se misturar com culturas globais para ajudar a diminuir as consequências da mudança de clima atualmente? Pensar em ações que considerem as particularidades de um espaço para reduzir esses impactos é importante em uma escala global, e é este o tema condutor da Semana do Meio Ambiente, que começa no Inhotim a partir deste sábado, 3 de junho. As atividades vão até o dia 11 e têm como ponto de partida a reflexão sobre estas ações GLOCAIS para um diálogo sobre a Mudança de Clima do planeta e Biodiversidade.

    O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, e a cada ano o Instituto Inhotim celebra esta data com uma programação especial durante a semana. Estudantes, professores, profissionais da área e moradores de Brumadinho e Região Metropolitana de Belo Horizonte compõem grande parte do público participante. As atividades programadas abordam a temática a partir do plantio de árvores nativas, visitas ao Viveiro Inhotim, visita ao Laboratório de Produção Vegetal, visitas temáticas pelos jardins e galerias, mostra botânica e apresentação musical. A programação é uma excelente oportunidade para os participantes investigarem os bastidores e os espaços de produção e pesquisa do Jardim Botânico Inhotim habitualmente restritos à visitação, mas que serão abertos especialmente ao longo dessa semana.

    Confira o que vem por aí e engaje-se!

    Visita Temática: Mudança do Clima e Biodiversidade
    As discussões que envolvem a mudança do clima são emergentes. A Visita Temática “Mudança do Clima e Biodiversidade” propõe uma reflexão sobre a colaboração de Jardins Botânicos para a mitigação dos efeitos da mudança do clima, sensibilização e o engajamento da sociedade civil e políticas públicas sobre este assunto. O significativo acervo botânico de Inhotim será ponto de partida para as discussões, a partir do termo GLOCAL. A proposta educativa colabora com as discussões promovidas pela ONU por meio da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável no que se refere ao ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) “combate às alterações climáticas”.
    Quando: 03 de junho a 30 de julho (quartas, sábados, domingos e feriados)
    Horários: 10h30
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h

    Programação especial para funcionários: 
    Bate papo entre a equipe do Jardim Botânico Inhotim e os funcionários das diversas áreas do Instituto. Temas como os bastidores do Jardim Botânico, os trabalhos desenvolvidos em 2017, o paisagismo e as curiosidades farão parte da atividade. 
    Quando: 05 de junho (segunda)
    Horários: 10h30 às 16h
    Local: Teatro Inhotim
    Público: funcionários do Instituto Inhotim
    Observação: 200 vagas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br

    Plantio de árvores nativas nos Jardins do Inhotim
    O Inhotim convida você para o plantio coletivo e simbólico de árvores nativas que irão fazer parte do exuberante jardim do Instituto. Plantar árvores nativas produzidas em nossos viveiros a partir de sementes coletadas no Inhotim, faz toda a diferença. A atividade contribuirá para o  aumento do número de espécies arbóreas nativas regionais na área de visitação, ampliará os espaços de sombreamento, contribuirá para o conforto térmico e sensibilizará mais visitantes quanto ao esforço global de combate à mudança do clima e conservação da biodiversidade. Faça parte dessa ação!
    Quando: 06 de junho (terça)
    Horários: 14h
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: Vagas limitadas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br ou inscrição no local a partir das 09h30


    Visita mediada pelo agrônomo: Nos jardins do Inhotim, paisagismo e coleção botânica

    Participe da visita mediada pelo o engenheiro agrônomo do Inhotim, Juliano Borin. Os admiradores da natureza vão conhecer de maneira mais aprofundada o exuberante jardim do Inhotim, sua construção, manutenção, produção de plantas e diversas curiosidades. Os participantes e o Juliano B. percorrerão também espaços que não são abertos à visitação livre, como o epifitário, estufa equatorial e outros bastidores do Jardim Botânico Inhotim, aproveite.
    Quando: 10/06 (sábado)
    Horários: 14h
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: 25 vagas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br, ou inscrição no local a partir das 09h30 (conforme disponibilidade de vagas). Atividade paga (valor R$40,00)

    Mostra de sementes e mudas da Mata Atlântica e Cerrado
    Durante a Semana do Meio Ambiente de 2017 o Inhotim exibirá uma mostra de sementes e mudas de ocorrência nos biomas mata atlântica e cerrado, ambos considerados de prioridade em conservação em razão de suas elevadas ameaças de extinção. Serão exploradas questões sobre a diversidade da vegetação, tipo de dispersão, conservação, ambientes e espécies ameaçadas e recuperação de áreas. A mostra será composta mudas e sementes de diferentes tamanho e formas de 10 espécies coletadas na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Inhotim que integra remanescente florestal de Mata Atlântica com encraves de Cerrado.
    Quando: 03 a 11 de junho (terça à domingo)
    Horário: 10h às 16h (de terça a sexta-feira) e 10h às 17h (aos sábados e domingos)
    Onde: Estação Educativa para Visitantes (Centro de Educação e Cultura Burle Marx)

    Visita Técnica ao Viveiro Inhotim e ao Laboratório de Botânica
    Com o objetivo de informar e divulgar as atividades de pesquisas e produção de mudas de espécies dos biomas Mata Atlântica e Cerrado, o Inhotim irá promover uma visita técnica ao Viveiro para conhecer o laboratório de botânica e platô de rustificação. Serão abordados assuntos relacionados a germinação de sementes, diferentes tipos de testes de propagação, triagem e beneficiamento de sementes, produção e manejo de mudas, importância desses estudos com espécies nativas, diversidade vegetal, recuperação de área e mudança do clima.
    Quando: 09 de junho (sexta)
    Horário: 14h à 16h
    Onde: Laboratório de botânica e platô de rustificação / Viveiro Inhotim
    Público: Jovens Agentes Ambientais, convidados das escolas dos jovens e membros do Assentamento Pastorinhas

    Apresentação obra orquestral “os Jardins do Inhotim” – Escola de Cordas Inhotim
    A Escola Cordas Inhotim consiste na continuidade e aperfeiçoamento das ações implantadas no ano de 2012. O projeto tem como principal objetivo oferecer a oportunidade de formação musical gratuita em instrumentos sinfônicos de cordas (violino, violoncelo, viola e contrabaixo acústico). As atividades contemplam crianças e jovens com faixa etária entre 10 e 18 anos, prioritariamente estudantes da rede pública de ensino e residentes no município de Brumadinho, que é composto por localidades de zona rural, distritos e comunidades quilombolas. O projeto contribui para o reconhecimento e valorização do cenário musical do Médio Vale do Paraopeba. A obra orquestral “Os Jardins do Inhotim” será apresentada durante a programação da Semana.
    Quando: 10 de junho (sábado)
    Horário: 11h
    Onde: Largo das Orquídeas
    Público: livre

    Siga o Inhotim no Facebook, Twitter e Instagram.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    30 de maio de 2017

    Redação Inhotim


    artebotânicabrumadinhocomunidadeeducaçãoinhotimjovens agentes ambientais

    Leitura: 5 min

    Inhotim é espaço de pesquisa e debate para Jovens Agentes Ambientais

    Inhotim é espaço de pesquisa e debate para Jovens Agentes Ambientais

    “O que mais me encanta aqui é a diversidade. Durante nossos encontros, sempre percebo o quanto é importante sermos 25 jovens com tantas diferenças, desde a forma como fomos criados até o lugar onde moramos e a orientação sexual. Isso faz com que nossos debates sejam completos, faz com que a gente construa uma consciência que passa por realidades diversas.”

    Quando questionada sobre o que mais gosta nos encontros dos Jovens Agentes Ambientais (JAA), Kelen logo responde: as diferenças. Integrante do projeto desde o começo do ano, a estudante de 15 anos já participou de um grupo de coral e da Escola de Cordas do Instituto. Assim que foi avisada na escola sobre as inscrições para o JAA, se inscreveu sem pensar duas vezes. “Aqui é minha segunda casa”, conta.
    20170517_JAA_ William Gomes-1011

    O programa, que conta atualmente com o patrocínio da IBM e da Aliança Energia, é desenvolvido pelo Instituto Inhotim desde 2008 e tem como objetivo a formação de jovens matriculados na rede pública de ensino do município de Brumadinho para a inclusão socioambiental. Durante todo o ano, são pensadas atividades que estimulam discussões sobre sustentabilidade, consumo consciente e qualidade de vida na contemporaneidade, e que despertam um olhar crítico para a busca de mobilização social em prol do meio ambiente. As temáticas são sempre abordadas de forma a serem aplicadas na própria comunidade onde os integrantes moram.

    A cada ano, 25 jovens entre 14 e 17 anos são selecionados para compor a turma e receber uma formação intensiva na área de meio ambiente e responsabilidade social. O processo de seleção não é pautado por análise de desempenho escolar ou conhecimento prévio. Durante as dinâmicas de seleção, busca-se identificar jovens que demonstrem sua inquietude diante dos desafios contemporâneos como questões de gênero e sexualidade, representatividade política no Brasil e democracia, ou sobre o papel do jovem na sociedade. Os encontros entre jovens e educadores acontecem duas vezes por semana durante todo o ano letivo, nas dependências do Instituto Inhotim.

    Ana Clara Silva tem 16 anos e foi uma das selecionadas para compor o grupo deste ano. Para ela, a chance de entender os ciclos do ambiente é o que mais a instigou a participar do projeto. “Uma relação ambiental difere muito do que as pessoas pensam que é óbvio. Por exemplo, uma pessoa tem a noção que o meio ambiente é só a floresta. Mas o lugar em que você vive já é um ambiente, o seu ciclo, o que você faz, é o seu ambiente. Aqui aprendemos isso e aprendemos as formas de melhorar esses lugares”, explica. 20170517_JAA_ William Gomes-1017

    Através de discussões temáticas, pesquisas no Jardim Botânico Inhotim e ações de diagnóstico e intervenção realizadas em diferentes comunidades, o programa desperta o envolvimento e desenvolve as habilidades necessárias para que esses jovens trabalhem individual e coletivamente, tendo o Inhotim como ponto de partida para pesquisas, reflexões e experimentações. A metodologia do programa se baseia, ainda, na relação com o município de Brumadinho, principal espaço de atuação e objeto de investigação no contexto do projeto.

    Neste ano, é a vez dos 25 jovens mergulharem em temas como agricultura familiar, alimentação e consumo consciente. No final do ano, é a vez de mostrarem os resultados dos dias de pesquisa, debate e imersão durante o Festival de Rua que realizam junto aos jovens do Laboratório Inhotim. Desta vez, realizado em uma comunidade rural de Brumadinho.

    Siga o Inhotim no Facebook, Twitter e Instagram.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 2912345...1020...Última »